Gestão e Qualidade | 28 de dezembro de 2019

Divina Providência comemora 2019 com incorporação de hospital, aumento de leitos e de colaboradores

Em 2019, Hospital Estrela foi incorporado pela Rede de Saúde, que agora conta com cinco hospitais
Divina Providência comemora 2019 com incorporação de hospital, aumento de leitos e de colaboradores1

A Rede de Saúde Divina Providência fecha o ano de 2019 com motivos de sobra para comemorar. Fazem parte da Rede de Saúde o Hospital Divina Providência (Porto Alegre), o Hospital Independência (Porto Alegre), Hospital Santa Isabel (Progresso) e Hospital São José (Arroio do Meio). O Hospital Divina Providência comemorou 50 anos e, entre as conquistas, celebrou a recertificação, em 2019, como Centro de Excelência em Cirurgia Bariátrica pela SRC (Surgical Review Corporation) – além de bariátrica, a instituição é referência nos procedimentos de cardiologia e neurologia.

E, em 2019, a Rede de Saúde incorporou o Hospital Estrela, da mesma cidade que leva o nome do hospital, e isso representou uma ampliação no número de leitos e de colaboradores da Rede, como diz o diretor-geral de Operações de Saúde, José Clóvis Soares, sétimo entrevistado da série especial de final de ano do Portal Setor Saúde, que conta com a participação de executivos de saúde de hospitais e operadoras de planos de saúde do Rio Grande do Sul.

Ampliação no número de leitos da Rede de Saúde em 2019

O diretor-geral de Operações de Saúde ressalta que a incorporação do hospital fortaleceu a Rede. “No ano de 2019, tivemos conquistas importantes. A mais significativas delas foi o fortalecimento da Rede de Saúde Divina Providência, com a incorporação do Hospital Estrela, que representou uma ampliação da oferta de Rede de 410 para 540 leitos, um aumento de 31% do número de leitos. Passamos de 2.026 para 2.435 colaboradores”, destaca.

Soares também ressalta que, em 2019, a Rede conquistou a manutenção das certificações da Organização Nacional de Acreditação (ONA) do Hospital de Estrela, no nível 1 – Acreditado; e do Hospital Divina Providência e Hospital Independência, no nível 2 – Acreditados Plenos. “Ainda, acrescento outra conquista: devemos fechar o ano com um crescimento econômico de 10%”, complementa.

 Hospital Divina Providência recebe certificado internacional de excelência em cirurgia bariátrica

Referência internacional em cirurgia bariátrica, o Hospital Divina Providência – através de seu Centro Integrado de Tratamento da Obesidade Mórbida (CITOM) -, foi recertificado, em 2019, como Centro de Excelência em Cirurgia Bariátrica pela SRC (Surgical Review Corporation), entidade internacional acreditadora que atesta a excelência na realização deste tipo de procedimento.

O CITOM já havia conquistado a certificação em 2015 – o Divina Providência foi um dos primeiros hospitais do Estado a possuir a credencial -, conforme informações da instituição hospitalar.

Ainda segundo o Divina, o selo deve ser renovado a cada três anos e foi reconquistado com mérito. Um dos destaques recebidos da avaliadora foi em relação ao número de cirurgias e o índice de sucesso nos procedimentos. Somente em 2018, foram 532 procedimentos, sendo que o cirurgião líder do CITOM, Dr. Renato Souza, conta em sua trajetória um total de 5.860 cirurgias realizadas, o que o coloca como um dos maiores especialistas na área no país.

Divina_Providecia

Desafios, investimentos e novas tecnologias

De acordo com o diretor-geral de Operações de Saúde, uma das prioridades principais em 2020 será consolidar a centralização dos serviços compartilhados da Rede em espaço exclusivo.

Soares também adianta que a Rede irá investir em novos equipamentos, na ampliação de 10 leitos de UTI geral adulto e em serviços de diagnósticos.

Sobre as tendências de novas tecnologias no mercado da saúde, o diretor-geral destaca a Inteligência Artificial e a cirurgia robótica como principais no cenário atual e para um futuro próximo. “Entendemos que a tecnologia é nossa aliada para a melhor assistência com qualidade e maior segurança. A Inteligência Artificial aplicada na saúde vai nos possibilitar alcançar um maior grau de precisão e nos ajudar na redução de erro. A técnica de cirurgia robótica conquista cada vez mais espaço, tornando os procedimentos cirúrgicos menos invasivos e mais precisos”, avalia.

 Novos modelos de remuneração e novas tendências no mercado da saúde

Sobre a discussão de novos modelos de remuneração, com a análise das tendências apresentadas em 2019 no mercado da saúde, como verticalização e criação de redes, Soares salienta que o mercado está exigindo maior aproximação entre os atores, menores burocracia e desconfiança.

“A relação dos convênios e planos de saúde com os prestadores de serviços precisa evoluir, porque o mercado exige uma maior aproximação, com o objetivo de viabilizar novos modelos de remuneração, mais justos, menos burocráticos e que remunere a melhor qualidade”, afirma.

“A desconfiança entre as partes elevou muito os custos da assistência com controles em demasia, regras burocráticas, retrabalho e pulverização das contas. É necessário para justiça com o prestador considerar o custo da disponibilidade, melhores índices de qualidade e os melhores desfechos clínicos. Temos que desburocratizar, resgatar a confiança entre as partes e facilitar a relação com novos modelos de remuneração mais justos e simplificados”, completa

José Clóvis Soares

Especialização em Administração Hospitalar da Faculdade São Camilo – SP – 1988/1989. Curso Superior Faculdade de Bacharel em Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul – RS – 2000/2004. Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade de Passo Fundo – RS – 1982/1986. É Diretor  Geral de Operações de Saúde, desse 2016. Passou Sociedade Beneficência e Caridade de Lajeado – Hospital Bruno Born, Beneficência Camiliana do Sul – Hospital Estrela e Hospital de Caridade de Carazinho.


Confira as datas das entrevistas e acompanhe:

DEZEMBRO

20 – Mohamed Parrini (Hospital Moinhos de Vento – Porto Alegre)

21 – Fernando Pedroso (Hospital Regional Santa Lúcia – Cruz Alta)

22 – Leandro Firme (Hospital São Lucas da PUCRS – Porto Alegre)

23 – Claudiomiro Carus (Hospital de Caridade – Erechim)

26 – Júlio Matos (Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre)

27 – Hilton Mancio (Hospital Tacchini – Bento Gonçalves)

28 – José Clóvis Soares (Hospital Divina Providência –  Porto Alegre)

29 – Ilário Jandir de David (Hospital São Vicente de Paulo – Passo Fundo)

30 – Jorge Bajerski (Hospital de Clínicas de Porto Alegre)

JANEIRO

2 – Ângela Perin (Hospital Dr Astrogildo de Azevedo – Santa Maria)

3 – André Cecchini (Grupo Hospitalar Conceição – Porto Alegre)

4 – Cleciane Simsem (Hospital Virvi Ramos – Caxias do Sul)

5 – Fernando Barreto (AESC/Hospital Mãe de Deus – Porto Alegre)

6 – Odacir Rossato (Hospital Ernesto Dornelles – Porto Alegre)

7 – Mauro Borges (Centro Clínico Gaúcho)

8 – Flávio Vieira (Unimed Porto Alegre)

VEJA TAMBÉM

Laboratório Mont’Serrat é o primeiro da região Sul a oferecer teste que mede nível de imunidade contra o SARS-CoV-2

A confirmação de reinfecções pelo SARS-CoV-2 e uma mutação deste vírus já identificada no país vêm deixando a população alerta neste início de ano. Diante do grande número de pessoas que já contraíram o coronavírus (Covid-19), a possibilidade de confirmar o nível de imunidade contra a doença pode trazer um pouco mais de tranquilidade. Esse
qualidade e segurança do paciente

Hospitalar ATS conquista acreditação de nível máximo pela ONA 

A Hospitalar ATS, de Porto Alegre (RS), conquistou a acreditação de nível 3 (Excelência) da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Fundada em 1997, a empresa atua oferecendo soluções para as necessidades dos pacientes fora do ambiente hospitalar, como serviços de home care. Entre os produtos oferecidos estão a Assistência Domiciliar Supervisionada, Internação Domiciliar, Procedimento Pontual
sequelas Covid

Hospital Mãe de Deus inaugura Serviço de Recuperação Pós-Covid

Após dez meses de pandemia, com mais de quatro mil pacientes atendidos e diagnosticados com Covid-19, tanto da capital quanto do interior do Estado, o Hospital Mãe de Deus está recebendo uma procura muito grande de pessoas que precisam de orientações para a continuação do tratamento após a doença. Para atender esta demanda, desde o dia 11 de janeiro começou a funcionar o Serviço de Recuperação Pós-Covid.