Gestão e Qualidade | 30 de dezembro de 2019

Os principais desafios para 2020 após a entrega das obras de ampliação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Diretor Jorge Bajerski é o nono entrevistado da série especial do portal Setor Saúde
Os principais desafios para 2020 após a entrega das obras de ampliação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

O ano de 2019 ficou marcado na história do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), instituição hospitalar universitária de excelência, que entregou as obras de ampliação de 70% da sua área física. Conheça as demais conquistas comemoradas pelo seu diretor administrativo, Jorge Bajerski, assim como os desafios para o próximo ano, como novidades que o Hospital fundado em 1971, passará a oferecer para a saúde gaúcha e brasileira. Em uma ampla entrevista, Bajerski aborda o pioneirismo em Cirurgia Robótica, investimentos em tecnologia, estrutura e processos, modelos de remuneração e mais assuntos, na nona entrevista da série especial de final de ano do Portal Setor Saúde, que conta com a participação de executivos de saúde de hospitais e operadoras de planos de saúde do Rio Grande do Sul.

O Hospital é instituição pública integrante da rede de hospitais universitários do Ministério da Educação (MEC) e vinculada academicamente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A instituição hospitalar é certificada pela Acreditação Internacional da Joint Commission International (JCI), conquistada em 2013, de forma pioneira entre os hospitais universitários brasileiros.

Principais conquistas de 2019

 Ao falar sobre as principais conquistas, Bajerski reforça a conclusão das obras de ampliação do Clínicas, que envolveu toda a comunidade e sociedade. O projeto Lean nas Emergências e iniciativas de otimização de processos assistenciais e administrativos completam o ano retrospectivo analisado pelo Diretor Administrativo do Hospital de Clínicas. 

“ Nossa principal conquista neste ano foi a conclusão das obras de ampliação do Clínicas, um projeto que envolveu toda a comunidade do hospital desde a sua concepção e que contou com apoio de toda a sociedade gaúcha. Há de se ressaltar a grande parceria do Governo Federal, em todas as gestões, da alavancagem do projeto à sua execução, contando com financiamento integral do orçamento do Ministério da Educação”, expõe.

Hospital foi receber prêmio Destaques da Saúde 2019 na categoria Empreendimento do Ano

Hospital recebeu em dezembro o prêmio Destaques da Saúde 2019 na categoria Empreendimento do Ano, concedido pela FEHOSUL/AHRGS e SINDIHOSPA

xxx


Lean nas Emergências

” Outra conquista de extrema relevância foi a implantação da metodologia Lean na Emergência do hospital. O projeto Lean nas Emergências é uma iniciativa do Ministério da Saúde por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS), executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. O projeto tem o objetivo de reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos, aplicando a metodologia Lean para melhorar o uso dos recursos humanos, espaços e insumos nas instituições. Hoje, mais de 70% dos pacientes saem da Emergência em menos de 48 horas. Esses resultados quanto à lotação começaram a aparecer no final de 2018 e, em especial, desde março de 2019, o que impactou no indicador da média de permanência: com os pacientes sendo transferidos mais precocemente da Emergência para os andares clínicos, passam a ter seu cuidado sendo prestado pela equipe mais adequada (aquela à que são destinados)”, ressalta.


Redução de um dia na permanência na especialidade Medicina Interna

Além do projeto Lean na Emergência, outras iniciativas de otimização de processos assistenciais e administrativos colaboraram com a redução da média de permanência nos leitos clínicos. A forte atuação do NIR [Núcleo Interno de Regulação] e a implantação do Time de Altas Hospitalares nos permitiram reduzir em um dia a média de permanência na especialidade de Medicina Interna, o equivalente a 400 internações a mais por ano.

Desafios prioritários em 2020

“O ano de 2019 exigiu adaptações do HCPA às políticas públicas estabelecidas pelo Governo Federal. Neste sentido, tivemos que ajustar nosso planejamento orçamentário à nova realidade de contingenciamento estabelecido. O equilíbrio entre as necessidades do hospital e à disponibilidade orçamentária segue sendo um desafio no próximo ano”, destaca o executivo.


Plano de ocupação terá atenção especial, conforme Bajerski. “Além disso, com a entrega dos prédios, novas discussões foram abertas: prazo para ocupação plena e ampliação de atendimento. Este cronograma dependerá da aquisição de equipamentos e da contratação de pessoal, além da negociação de ampliação do teto do município para contratação de serviços pelo SUS e de renegociações com operadoras de saúde”, anuncia.


Investimentos previstos: maior centro de esterilização da América Latina, nova Subestação de energia e melhorias em processos

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre seguirá melhorando a sua gestão e a estrutura,em 2020, como a finalização das obras e entrega do maior centro de esterilização da América Latina, assim como a nova Subestação de energia e melhorias em processos.


“Os investimentos seguem sendo realizados, especialmente em tecnologia, estrutura e processos: com um aporte de R$ 13,2 milhões realizados nos últimos 18 meses, em 2020 inauguraremos o maior centro de esterilização da América Latina. Muito mais do que uma obra, trata-se da proposição de melhorias importantes numa área de alta criticidade e impacto para nossa instituição. O conceito utilizado no novo CME [Central de Materiais de Esterilização] permitirá um processo de trabalho mais ágil, eficiente e seguro, apoiado pela aquisição de novos equipamentos e de um sistema de rastreabilidade de materiais, com uso de RFID [Radio-Frequency Identification].


Gestão Energética mais custo-efetiva

“Outro importante investimento que merece ser destacado é a implantação da Subestação de 69 mil Volts. O projeto possui um orçamento de R$ 35 milhões e vem sendo executado em 2019 com previsão de conclusão em 2020. Esta obra significa uma mudança importante na gestão energética do HCPA, pois passaremos a receber energia elétrica em alta tensão que é mais custo-efetiva, além de ser condição fundamental para o fornecimento de energia para os novos prédios”, enfatiza Bajerski.

Imagem da nova estrutura do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Imagem da nova estrutura do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

xxx

Ampliação de serviços para particulares e convênios

“Além de investir em infraestrutura e equipamentos, o hospital está focando esforços e recursos para a ampliação de serviços a pacientes particulares e de convênios. A expansão da área física está proporcionando a reorganização de muitos processos e atividades, permitindo que o hospital se posicione de outro modo na prestação de serviços de saúde. Parte da estratégia é disponibilizar a capacidade instalada não adquirida pelo SUS, aproveitando melhor suas áreas de excelência. É o caso do Programa de Medicina Personalizada, por exemplo, área já consolidada e com muita expertise, cuja oferta deve ser intensificada”.

Em relação à pesquisa e desenvolvimento, Bajerski reforça a busca por parcerias na área. “No que tange à pesquisa e desenvolvimento, a instituição segue na busca de parcerias com laboratórios e indústria farmacêutica, reafirmando sua missão e foco em inovação. A estrutura e o apoio dados aos pesquisadores diferenciam o Clínicas neste segmento”.

Novos mestrados e treinamento em cirurgia robótica

 Em relação ao ensino, Bajerski destaca que esta constitui área de negócio de grande valor para a instituição. “Por fim, o ensino, caracterizando-se como outra importante área de negócio. São dois Mestrados Profissionais, diversos programas de aperfeiçoamento profissional, além do Programa de Treinamento em Cirurgia Robótica, disponibilizados a médicos que queiram ingressar no uso desta tecnologia”.

Hospital universitário de excelência: pioneirismo, novas tecnologias e startups em um novo ecossistema de inovação

As adoção de novas tecnologias é um processo sem volta. Os pacientes mudaram, assim como toda a sociedade. O Hospital de Clínicas de Porto Alegre tem em sua trajetória a marca de ter sido o primeiro hospital do Rio Grande do Sul a adotar a cirurgia robótica, em 2013. Para Bajerki, a tecnologia não é o fim, mas o meio de melhorar a vida das pessoas.

“ Em 2013, o Clínicas iniciou o Programa de Cirurgia Robótica, primeiro no RS (o segundo iniciou seu funcionamento somente em 2018, também em Porto Alegre). O equipamento adquirido pelo hospital foi precursor à época, sendo o primeiro com duplo console no país, permitindo que o hospital realizasse treinamento e simulação realística. A impressão 3D também é parte do nosso cotidiano desde 2016, sendo um equipamento utilizado tanto em ensino e pesquisa, quanto aplicado à área assistencial. Hoje é possível customizar órteses e próteses na necessidade exata do paciente. As peças podem ser personalizadas em termos de tamanho e encaixes”, destaca.

Área interna da nova estrutura do HCPA

Área interna da nova estrutura do HCPA

xxx


Novo Núcleo de Inovação

Toda a expertise e pioneirismo do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, estarão à disposição, em breve, em um novo espaço de inovação. “Avanços tecnológicos fazem parte do nosso escopo. Não poderia ser diferente, pois estamos falando de um hospital universitário de excelência. A fim de impulsionar essa temática, estamos voltando nossa atenção ao desenvolvimento do Núcleo de Inovação. Em parceria com a UFRGS e a Fundação Médica do Rio Grande do Sul, foi criado um modelo conceitual que buscará atrair empresas e startups interessadas em desenvolver atividades de inovação num ambiente que fomente desde a concepção até o desenvolvimento de novas ideias. O projeto arquitetônico deste novo espaço já foi entregue e agora iniciaremos a captação de recursos para sua execução”, anuncia Bajerski.

Para o diretor administrativo, “a tecnologia não pode ser um fim, mas o meio de melhorar a vida das pessoas. Visando estreitar a relação entre paciente e o hospital, estamos em fase avançada de desenvolvimento de um aplicativo chamado Meu Clínicas. Por meio deste, o paciente poderá consultar e interagir com as informações inerentes ao seu processo assistencial, reforçando a premissa de cuidado centrado no paciente”.


Programa Goals of Care

Seguindo a missão da instituição, Bajerski diz que dentro do planejamento está o aperfeiçoamento dos profissionais, estudantes e pacientes, em um programa conhecido como Goals of Care para planejar antecipadamente as fases do cuidado e incentivar a decisão compartilhada. “Para além das tecnologias de diagnóstico e tratamento, já habituais em nosso meio, entendemos que o segmento hospitalar ainda precisa avançar muito no relacionamento com o paciente e sua família, fazendo com estes participem cada vez mais da assistência e das decisões que envolvem o seu cuidado. Neste sentido, iniciaremos um programa conhecido mundialmente como Goals of Care, onde iremos desenvolver habilidades para que profissionais, estudantes e paciente possam lidar com diretivas antecipadas de vontade, as quais nortearão as condutas a serem tomadas pelas equipes durante todo o curso da doença, ou seja, desde o seu diagnóstico”, explica Bajerski.

Modelos de remuneração: “ Instituições que têm melhores resultados em seus indicadores de desfecho e mais entrega de valor ao paciente, precisam ser remuneradas de forma diferenciada”

Ao falar sobre as tendências relativas a adoção de novos modelos de remuneração, Bajerski destacou que antes de qualquer coisa, é necessário estabelecer bons contratos com as fontes pagadoras. E salientou a necessidade de criar parcerias com o mercado.


“De fato, garantir a sustentabilidade financeira é um constante desafio. Para isto, o Clínicas busca estabelecer parcerias e bons contratos, seja com entes públicos ou privados. Como exemplo, cito a parceria com uma operadora de plano de saúde, que possui conosco leitos de retaguarda para internação de pacientes clínicos e de Psiquiatria da Criança e Adolescente. Um dos projetos desenvolvidos em 2019, em parceria com a Unimed Porto Alegre, foi a implantação do DRG para alguns diagnósticos para que, a partir disso, seja possível evoluir para um modelo diferente do fee for service. É fundamental e urgente que sejam repensados os modelos de remuneração. Instituições que têm melhores resultados em seus indicadores de desfecho e mais entrega de valor ao paciente, precisam ser remuneradas de forma diferenciada. ”


Engajamento de colaboradores e demais membros da organização

Para Bajerski o processo de ocupação dos prédios novos será um momento que necessitará de um comprometimento especial, mas demonstrou confiança no empenho de todos os membros da instituição, como colaboradores, alunos e professores. “O ano de 2020 será de muitos desafios, principalmente os que dizem respeito ao início da ocupação dos dois novos prédios concluídos em 2019. Mas não tenho a menor dúvida de que eles serão enfrentados com a garra e o comprometimento que sempre caracterizaram a comunidade do Hospital de Clínicas, e que se tornaram ainda mais fortes nestes tempos de restrições de recursos. O valor, o engajamento e o orgulho institucional de nossos funcionários, professores, alunos, residentes, pesquisadores e estagiários são a maior garantia de que o próximo ano será de muitas realizações e, principalmente, de preservação do HCPA como instituição de excelência e referência para toda sociedade”, conclui.


Jorge Luis Bajerski

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1986), especialização em Administração Hospitalar pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e mestrado em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1999). Atualmente é Diretor Administrativo do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e Professor dos cursos de especialização do Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde  – IAHCS / Fasaúde. É conselheiro fiscal da BB Previdência – Fundo de Pensão do Banco do Brasil desde 2015 e desde 2017 atua como Presidente do Conselho Fiscal da BB Previdência – Fundo de Pensão do Banco do Brasil. Foi Professor do Curso de Mestrado Profissional em Prevenção e Assistência a Usuários de Álcool e Outras Drogas entre 2014 e 2016. Foi Professor dos cursos de graduação em Administração Hospitalar e Administração de Empresas da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS – de 03/1995 a 02/2009.

Bajerski é Diretor Administrativo do HCPA

Bajerski é Diretor Administrativo do HCPA


Confira as datas das entrevistas e acompanhe:

DEZEMBRO

20 – Mohamed Parrini (Hospital Moinhos de Vento – Porto Alegre)

21 – Fernando Pedroso (Hospital Regional Santa Lúcia – Cruz Alta)

22 – Leandro Firme (Hospital São Lucas da PUCRS – Porto Alegre)

23 – Claudiomiro Carus (Hospital de Caridade – Erechim)

26 – Júlio Matos (Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre)

27 – Hilton Mancio (Hospital Tacchini – Bento Gonçalves)

28 – José Clóvis Soares (Hospital Divina Providência –  Porto Alegre)

29 – Ilário Jandir de David (Hospital São Vicente de Paulo – Passo Fundo)

30 – Jorge Bajerski (Hospital de Clínicas de Porto Alegre)

JANEIRO

2 – Ângela Perin (Hospital Dr Astrogildo de Azevedo – Santa Maria)

3 – André Cecchini (Grupo Hospitalar Conceição – Porto Alegre)

4 – Cleciane Simsem (Hospital Virvi Ramos – Caxias do Sul)

5 – Fernando Barreto (AESC/Hospital Mãe de Deus – Porto Alegre)

6 – Odacir Rossato (Hospital Ernesto Dornelles – Porto Alegre)

7 – Mauro Borges (Centro Clínico Gaúcho)

8 – Flávio Vieira (Unimed Porto Alegre)

VEJA TAMBÉM

Hospital de campanha junto ao Hospital Dom João Becker completa um mês de funcionamento em Gravataí

O hospital de campanha montado junto ao Hospital Dom João Becker  completa seu primeiro mês de funcionamento na sexta-feira (10). O local de aproximadamente 400 metros quatros é referência para todos os pacientes com sintomas gripais e respiratórios no município de Gravataí, na Grande Porto Alegre. Segundo a instituição hospitalar, mais de 1,5 mil pessoas já foram atendidas e cerca de 80 foram internadas. A estrutura temporária conta com central de triagem, quatro consultórios, sala de medicação,

Jorge Bajerski fala sobre ensinamentos e o papel do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na pandemia

O  Hospital de Cínicas de Porto Alegre (HCPA) é uma das instituições de referência para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Para abordar como a instituição está agindo para enfrentar o coronavírus, a Faculdade de Tecnologia em Saúde (Fasaúde/IAHCS) promoveu a Live O Hospital de Clínicas de Porto Alegre e a Covid-19, com

Santa Casa de Porto Alegre lança primeira ferramenta do mundo que detecta prescrições fora do padrão

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, por meio de seu Centro de Inovação, em parceria com a NoHarm.ai, desenvolveu dois algoritmos de automação para triagem farmacêutica. As duas inteligências trabalham em conjunto. Enquanto a primeira prioriza as prescrições mais críticas, a segundo indica potenciais erros da prescrição, levando em consideração os resultados dos exames do paciente, o