Gestão e Qualidade | 27 de maio de 2020

Hospital Mãe de Deus estabelece novas rotinas para garantir atendimento seguro a todos os seus pacientes

Rafael Cremonese é o primeiro entrevistado da série especial do Setor Saúde
Hospital Mãe de Deus estabelece novas rotinas para garantir a segurança nos atendimentos

A pandemia da Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) fez com que diversas rotinas fossem alteradas em todo o mundo. Na área da saúde, uma das consequências sentidas globalmente, foi a suspensão das cirurgias eletivas e de consultas, com impactos negativos para o caixa dos hospitais, e igualmente para a saúde dos pacientes. A Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS (FEHOSUL), alerta para um aspecto negligenciado: a saúde da população não Covid-19.


O Portal Setor Saúde, em parceria com a FEHOSUL, lança a partir de hoje (27), uma série especial de entrevistas com gestores de instituições de saúde. Nas matérias, abordamos as consequências deste novo cenário, que preocupa hospitais, médicos e pacientes. O primeiro entrevistado é o intensivista Rafael Cremonese, diretor de Operações do Hospital Mãe de Deus, de Porto Alegre. 

“É importante abordar a necessidade de não piorarmos os indicadores em outras doenças”, explica o presidente da FEHOSUL, médico Cláudio AllgayerA série, segundo Allgayer, não é direcionada apenas para alertar os pacientes. “Ela é uma importante fonte para os gestores da saúde, que poderão ter acesso às boas práticas de hospitais que tentam retornar, aos poucos, à sua normalidade. São casos relatados que evidenciam o perigo em retardar a procura por atendimento por parte do paciente, mas também apresentamos um cenário individual sobre a queda sentida em cada hospital. As medidas adotadas para garantir a segurança no ambiente de cada hospital e as ações que os mesmos vêm trabalhando para se aproximar ainda mais de seus pacientes, através de ações de engajamento e comunicação, também serão veiculadas”, detalha Allgayer.


Rafael Cremonese: “É como se a medicina voltasse no tempo”

O diretor de Operações observou dois casos que chamaram a atenção no Hospital Mãe de Deus na área de cardiologia, decorrente da demora dos pacientes em procurar o hospital. “Recentemente, vivemos algo realmente inusitado. Em função da disponibilidade de cardiologia 24h na emergência com sala de hemodinâmica no mesmo andar e tempos de reperfusão no infarto muito baixos, não víamos há anos casos de ruptura de miocárdio. Recentemente tivemos dois casos. É como se a medicina voltasse no tempo”, relata.

Queda de 50% na emergência

Uma das situações mais preocupantes – que vem se repetindo em todo o mundo -, é a queda em atendimentos de emergência, causando sofrimento e complicações aos pacientes. Em alguns casos, aumento das mortes evitáveis. De acordo com Cremonese, nos meses de fevereiro, março e abril, houve queda de 50% em atendimentos de emergência e 80% em consultas. Já as cirurgias eletivas tiveram índices normais de fevereiro até a metade de março e, do meio de março a abril, houve queda de mais de 90% nos procedimentos.

Apesar da liberação das cirurgias eletivas, pelo Governo do RS, o Mãe de Deus identificou um tímido aumento na emergência, na ordem de 50%. De acordo com o diretor, o índice é o mesmo para as cirurgias.

As medidas de segurança implementadas pelo Mãe de Deus

Cremonese explica que o Mãe de Deus implementou uma série de medidas para garantir a segurança de seus pacientes. Entre as medidas, ele cita triagem ativa diária dos funcionários quanto a sintomas, local específico para atendimento dos pacientes suspeitos desde a emergência, unidade de internação e CTI. Os colaboradores que atendem os pacientes Covid-19, não atendem os pacientes com outras patologias.

“Todas essas áreas possuem espaços específicos para atendimentos de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 e contam com equipes exclusivas, inclusive equipe médica assistente. Dispomos de teste rápido para identificação. Realizamos fluxos específicos para todos exames complementares e procedimentos cirúrgicos. Realizamos restrição de visitantes e acompanhantes em todas as áreas e todos são fortemente orientados a realização da higiene das mãos e sinalização quanto a sintomas respiratórios. Estabelecemos aumento da frequência de higienização das áreas comuns dentro do hospital e orientações de medidas para atenção ao distanciamento ao utilizar o restaurante e elevadores, por exemplo”, detalha.

Toda_Saude_Importa_Mãe_Deus

Campanha de comunicação “Toda saúde importa”

As lideranças devem preparar seus hospitais e colaboradores para atender um novo paciente, que necessita voltar a sentir confiança. Os hospitais precisam ter em mente que é preciso se aproximar dos pacientes e comunicar suas ações, garantindo que a instituição está comprometida em entregar serviços de alta qualidade. Perguntamos ao dr. Cremonese, quais as principais ações de comunicação foram estabelecidas para gerar engajamento e confiança junto aos pacientes.

O diretor aponta que foi lançada a campanha de comunicação “Toda saúde importa”, para chamar atenção da população sobre a importância de seguir seus tratamentos mesmo em meio à pandemia. “Neste material, divulgamos os fluxos que foram criados e as iniciativas do Hospital para garantir a segurança do paciente, como o lançamento da Telemedicina”, relata Cremonese.

Espaço Azul

No site do Hospital, é possível ver todas as ações desenvolvidas (link no final da matéria), como a criação da Espaço Azul para pacientes que chegam com potenciais sintomas gripais são encaminhados, uma estrutura criada em frente ao Hospital na rua José de Alencar, de forma que possam ser atendidos com agilidade e não terem que acessar a parte interna da instituição.

 Fluxos exclusivos e áreas distintas para garantir segurança 

Rafael Cremonese ressalta que o Hospital Mãe de Deus está com estrutura que garante o atendimento com segurança para todos os pacientes, uma vez que possui unidades externas ao hospital para Quimioterapia e Radioterapia, Emergência Ortopédica, Centro Cirúrgico Ambulatorial, Centro Clínico, coleta de análises clínicas e ecografia. “Nenhuma dessas estruturas citadas encontra-se no prédio principal, portanto, [estão] fora de fluxos da Covid-19”, explica.

O diretor enfatiza também que o Hospital Mãe de Deus está há mais de um mês sem novos casos confirmados de coronavírus, e que até mesmo os pacientes que vinham sendo tratados na CTI já foram encaminhados para casa – desde o início da pandemia, ocorreram somente dois óbitos no Hospital.

Check-in diretamente no leito, sem passar pela recepção

O Mãe de Deus implantou ainda a opção de Check-in no Quarto, aos pacientes que são encaminhados para procedimentos eletivos e necessitam de internação. O processo de ingresso do paciente passou a ser realizado de forma individualizada em seu leito, evitando tempo de espera na recepção. No contato telefônico do dia anterior à internação, quando já é realizada uma triagem, será realizado um pré check-in. Desta forma, toda documentação estará pronto e será encaminhada ao paciente já em seu quarto, para validação e assinaturas.

Telemedicina

O Hospital Mãe de Deus investiu em uma plataforma de telemedicina que irá facilitar a consulta à distância. Inicialmente, será possível realizar: Consultas na Emergência, Consultas para Covid-19, Consulta Oncológica e Avaliação pré-anestésica.

Outras ações: Laboratório/CTI ampliada

O acesso do Laboratório é feito diretamente pela entrada da Rua Costa, não sendo necessário o acesso ao interior do Hospital. Já a CTI está localizada, desde o dia 15 de abril, em um andar diferente da atual estrutura. Os dez novos leitos serão destinados, inicialmente, para pacientes não Covid-19, que necessitem de tratamento intensivo.

Série de vídeos com médicos de diferentes especialidades do Hospital

Para comunicar sobre como dar continuidade a tratamentos, o que fazer em caso de cirurgia marcada e quando tiver algum sintoma diferente, gravamos uma série de vídeos com nossos especialistas. Por meio de depoimentos, eles tiram as dúvidas mais recorrentes dos nossos pacientes.

 Veja todas as ações aqui


Série especial: leia as entrevistas já publicadas

Hospital Mãe de Deus estabelece novas rotinas para garantir atendimento seguro a todos os seus pacientes (27/05): Rafael Cremonese

Hospital de Caridade de Erechim vive nova realidade em meio à pandemia do coronavírus (28/05): Claudiomiro Carus

O perigo em não procurar o atendimento adequado no momento certo (Hospital Moinhos de Vento, 29/05): Luiz Antonio Nasi

Hospital Divina Providência e as ações para garantir a saúde dos pacientes não Covid-19 durante a pandemia (30/05): Willian Dalprá

Como o Hospital Tacchini vem atuando para garantir atendimento seguro a pacientes Covid e não Covid (31/05): Roberta Pozza

Conheça 6 protocolos do Hospital São Lucas da PUC-RS para garantir atendimento seguro aos seus pacientes (01/06): Leandro Firme

Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo alerta para que pacientes não interrompam seus tratamentos (02/06): Cristine Pilati Pileggi Castro e Júlio César de Bem.

Santa Casa identifica aumento significativo de complicações em pacientes não Covid-19 em função de procura tardia (03/06): Ricardo Kroef

Pacientes não Covid-19: Hospital Santa Lúcia ressalta riscos da procura tardia por atendimento (04/06): Fernando Pedroso

Diretora do Hospital Virvi Ramos de Caxias do Sul detalha impactos da pandemia (05/06): Cleciane Simsen

Hospital Conceição aponta queda de atendimentos de AVC e infarto durante a pandemia: (06/06): Rafael Ribeiro

Como o Hospital Clínicas vem atuando para atender pacientes Covid e não Covid com segurança (07/06): Brasil Silva Neto e Jeruza Neyeloff

VEJA TAMBÉM