Gestão e Qualidade | 28 de agosto de 2017

FEHOSUL inicia o primeiro ciclo do projeto QUALIS-RS

Atividades de qualificação reuniram 83 colaboradores das instituições participantes 
FEHOSUL inicia o primeiro ciclo do projeto QUALIS-RS

Ocorreram, nos dias 25 e 26 de agosto, as primeiras atividades educativas do pioneiro projeto de incentivo à acreditação e promoção da segurança do paciente, denominado QUALIS-RS, desenvolvido pela FEHOSUL e AHRGS, com o objetivo de qualificar a gestão e a prestação de serviços assistenciais na área da saúde. O curso, em sua primeira etapa, com 16 horas, ocorreu simultaneamente nas cidades de Porto Alegre e Passo Fundo e teve como temas a Acreditação em Saúde e a Gestão de Riscos. No final do processo, as instituições participantes deverão ter instalados e funcionantes os núcleos de segurança de paciente, nos termos das diretrizes do Ministério da Saúde e ANVISA, e serão submetidas à avaliação externa, para fins de obtenção do selo de acreditação da ONA.

Presentes ao evento em Porto Alegre, com aula de Laura Berquó

Presentes ao evento em Porto Alegre, com aula de Laura Berquó

 

Na sexta-feira, dia 25, o coordenador técnico do QUALIS-RS, Dr. Sérgio Ruffini proferiu palestra sobre o movimento da acreditação em saúde, no país, em Porto Alegre, para um público de 31 pessoas. No mesmo dia e horário, em Passo Fundo, a farmacêutica Cristina Moraes e a enfermeira Fernanda Guimarães abordaram a gestão de riscos em organizações do setor saúde para o público de 52 colaboradores de instituições participantes. Já no sábado, 26, o Dr. Ruffini, que se deslocara no final da tarde anterior,  apresentou o Sistema Brasileiro de Acreditação, seu histórico, princípios e metodologia em Passo Fundo, e a enfermeira Laura Berquó discorreu sobre a gestão de riscos e a segurança do paciente aos colaboradores-multiplicadores presentes em Porto Alegre.

Sérgio Ruffini em Porto Alegre

Sérgio Ruffini em Porto Alegre

 

Porto Alegre

 A reportagem do portal de notícias da FEHOSUL (www.setorsaude.com.br), esteve nas apresentações e conversou com alguns representantes das instituições que fazem parte desse primeiro ciclo do QUALIS-RS, que corresponde ao período  de agosto/2017 a agosto/2018. Para Shirley Frosi Keller – gerente assistencial da Hospitalar ATS, “é fundamental ter uma estrutura de uma instituição que possa te ajudar a conseguir isso”. Segundo a gerente, “o QUALIS-RS vem nos ajudar a estruturar nosso processo, esclarecer dúvidas, ensinar a olhar o processo de uma forma que talvez a gente que está dentro não enxergue”.

Para Cátia Severo, coordenadora administrativa da clínica de imagem SIDI, a primeira aula, na sexta-feira, já foi “bem importante”. Segundo ela, “estou percebendo que a aula ela está indo desde o bê-á-bá para as pessoas entenderem como consiste essa certificação, como vão ser os treinamentos, como vai se desenvolver o trabalho”. Para Cátia, a expectativa com relação ao processo “é muito boa”.

Fabiane Dolinski, coordenadora de gestão e qualidade do Hospital São Roque, de Carlos Barbosa, destacou os primeiros dias de atividade do QUALIS-RS. “Nesse primeiro evento a gente consegue ver os fundamentos, os conceitos, os padrões que a gente precisa estabelecer e que isso é a base para todo o processo”.  Para a coordenadora, “o primeiro evento está sendo ótimo e é isso que a gente espera mesmo, é conseguir trabalhar os conceitos base para que a partir desse a gente consiga ter um trabalho muito mais solidificado para o resto da instituição”.

Passo Fundo

 Segundo Fabio Westphalen, diretor técnico do Hospital Santa Lúcia, de Cruz Alta, “através desse processo que a gente está participando, viemos no lugar certo para buscar o que a gente realmente precisa, de uma maneira séria e correta, e buscando as informações necessárias para aplicar, para que tenhamos um atendimento cada vez melhor para o paciente”. Além disso, o médico afirma que, não acredita que conseguiria seguir o caminho para a acreditação “sem o conhecimento e a experiência que o projeto QUALIS-RS nos traz e da maneira que está sendo passado isso”.

Em Passo Fundo, gestores conheceram mais sobre segurança do paciente e qualidade em saúde

Em Passo Fundo, gestores conheceram mais sobre segurança do paciente e qualidade em saúde

 

Bruna Ortiz, gerente de gestão e pessoas da clínica Kozma – Passo Fundo, afirma que o projeto QUALIS-RS é “uma grande iniciativa”, e destacou a oportunidade de clínicas fazerem parte do processo, “porque a acreditação sempre acaba visando mais os hospitais, que aderem mais a esses programas, e ter essa possibilidade da clínica estar fazendo parte, com certeza vai ser muito positivo”.

Segundo Claudiomiro Carus, superintendente geral do Hospital de Caridade de Erechim, “a gente vem pensando e elaborando o planejamento para iniciar esse processo desde 1998, e nós sempre fomos adiando devido ao conhecimento que nós temos do quanto é trabalhoso o processo como um todo”.  Diante disso, Carus afirma que a iniciativa da FEHOSUL e AHRGS vem “no momento certo”. “Com esse processo que está sendo implantado pela FEHOSUL e AHRGS, que é o QUALIS-RS  a gente acha que vai ser viável sim, e estamos aqui por esse motivo”, concluiu o superintendente.

Alunos do Qualis-RS em Passo Fundo

Alunos do Qualis-RS em Passo Fundo

 

QUALIS-RS 

 O projeto é fundamentado em pilares do Sistema Brasileiro de Acreditação da ONA ( Organização Nacional de Acreditação ) e de práticas relativas às ações de Segurança do Paciente, conforme preceitos da RDC 36 da ANVISA, bem como de padrões de qualidade e segurança adotados pelo Ministério da Saúde e de reconhecidos organismos internacionais.

O QUALIS-RS é dividido em 4 etapas: Educação, Diagnóstico Organizacional, Acompanhamento e Avaliação. O primeiro ciclo termina em agosto de 2018, e reúne 9 instituições de saúde ( entre hospitais, clínicas e laboratórios) que preencheram todos os requisitos de elegibilidade dentre as 23 organizações que se candidataram para o projeto.

VEJA TAMBÉM