Gestão e Qualidade | 6 de outubro de 2021

Como será um dos maiores complexos de saúde em construção no Sul do Brasil

Santa Vita Saúde Center integrará consultórios e serviços ao Hospital São José, referência na região de Criciúma
Como será um dos maiores complexos de saúde atualmente em construção no Sul do Brasil

Um audacioso projeto integrará o Hospital São José, em Criciúma (SC), a um moderno centro de serviços de saúde de 31 andares, com mais de 390 consultórios modulares e 1.450 vagas de estacionamento. Com 130 mil m2 de área construída, o SANTA VITA SAÚDE CENTER tem como proposta entregar uma estrutura que atenda às necessidades do profissional e do paciente em um só lugar. O Santa Vita terá um mix variado de consultórios e clínicas, lojas com produtos de saúde, amplo estacionamento, heliponto, flat, faculdade de saúde e auditórios.

Para conhecer detalhes e funcionalidades do megaempreendimento, o portal Setor Saúde conversou com Edilando de Moraes, diretor geral da INCORPORADORA COMPACTA; e Pedro Silber, presidente da CONSTRUTORA TEDESCO, selecionada para o projeto.

A primeira etapa da obra está prevista para ser finalizada em dezembro de 2022 (área de estacionamentos). A segunda, que compreende os chamados “consultórios aéreos”, estará pronta em dezembro de 2023. A finalização da edificação e sua inauguração por completo está programada para o último mês de 2024.

santa vita saude

Abrangência e Hospital São José

O empreendimento está sendo construído na área central de Criciúma, ligado ao Hospital São José por duas passarelas climatizadas, com divisões para funcionários do hospital e clientes.

Edilando de Moraes lembra que a cidade de Criciúma é a principal do litoral, entre Florianópolis e Porto Alegre. “O município tem 215 mil habitantes, mas as cidades que estão em seu entorno convergem para uma população de mais de 800 mil habitantes. O nosso projeto também é feito para atender pessoas que vêm do norte do Rio Grande do Sul em busca de serviços de saúde, como já ocorre com o Hospital São José, um dos três mais importantes players da saúde catarinense. ”

“O São José é referência em captação e transplante de órgãos no Estado. Além disso, é um hospital escola que presta 85% do seu atendimento aos pacientes SUS, sendo um dos principais prestadores de serviços em oncologia do sul de Santa Catarina e do norte do Rio Grande do Sul. Cerca de 60% das pessoas que são atendidas no Hospital, são de fora da cidade”, completa o diretor geral da incorporadora.

passarela santa vita

Moraes explica que o projeto busca oferecer serviços ainda não prestados pelo Hospital São José. O terreno, que era da instituição hospitalar, foi repassado à COMPACTA para este fim. “Agregaremos serviços que não são prestados pelo Hospital, que por sua vez, está em ampliação, o que requer a melhoria do seu entorno para suprir novas demandas e o aumento do fluxo de pessoas”, explica.

“O Hospital precisava que do outro lado [da rua], nós criássemos serviços de estacionamento, consultórios clínicos, uma boa área de alimentação, auditório para eventos e outras necessidades. O [Hospital] São José passará de 300 para 400 leitos, de 1.700 para 2.500 funcionários e dos atuais 300 médicos para mais de 400 quando concluída a expansão. O Santa Vita nasce para dar suporte para quem busca serviços de saúde na cidade e para auxiliar o São José a receber o aumento da demanda a partir da sua ampliação”, explica Moraes.

santa vita emergencia

Maior construção de saúde na vertical

Moraes estima que o Santa Vita é a maior construção de saúde, na vertical, realizado atualmente no Sul do país. “São mais de 130 mil m2 de área. Pela nossa análise de mercado é a maior área de saúde que está sendo construída na vertical hoje, se não no Brasil, na região Sul. ”

Impacto na economia

Moraes afirma que mais de 400 empresas estarão inseridas no dia a dia do complexo Santa Vita quando estiver operando. Serão entre 11 a 13 mil pessoas circulando por dia e mais de mil pessoas trabalhando dia e noite no prédio.

“Hoje contamos com 70 funcionários na obra do Santa Vita. Mas chegaremos a 300 funcionários diretos até o início do ano que vem. Com indiretos, chegaremos ao total de 500 empregos envolvidos com a edificação. Quando estiver pronto, com atendentes de recepção dos consultórios, serviços gerais, vendedores nas lojas e outros, chegaremos a 1.200 empregos gerados para a região. Pelo nosso cálculo, todo o complexo Santa Vita poderá movimentar para a economia algo entre R$ 400 e R$ 500 milhões ao ano”, diz Moraes.

Faculdade de saúde e auditórios para eventos

“Serão espaços exclusivamente destinados para a saúde, com consultório médico, psiquiátrico, fisioterapia, odontologia, entre outros. Haverá ainda uma área de educação, com três andares e 9 mil m2. Estamos em fase de negociação com uma importante Faculdade da região. Outro diferencial é um andar inteiro para a disponibilização de salas de reunião e dois grandes auditórios para eventos”, detalha o diretor da COMPACTA.

faculdade vita saudeauditorio santa vita saude

Cuidado com o tempo de espera nos elevadores

Cada detalhe do prédio foi pensado para que intervenções importantes não fossem necessárias, por no mínimo 50 ou 60 anos, explica Moraes.

“Nós analisamos projetos similares e percebemos que a grande maioria deles havia nascido, por assim dizer, obsoletos. Não podemos deixar os clientes 10 ou 15 minutos esperando por um elevador, ainda mais em um negócio como a saúde. Definimos que era necessário disponibilizar 16 elevadores de alta velocidade, cada um com capacidade para 26 pessoas. Nos perguntam se perdemos salas para venda. Sim, umas 40 salas foram perdidas. Por outro lado, o que queremos é entregar um projeto que dialogue com o futuro. O modelo de elevador escolhido, mesmo sendo mais caro, gera energia quando está trabalhando, o que reduz a conta do condomínio”, explica Moraes. O gestor comercial acrescenta que haverá uma espera pronta para mais 12 elevadores, o que garantirá a expansão do sistema rapidamente, caso seja necessário.

santa vita saude criciuma

Caixas d´agua com limpeza automática

Em relação às caixas d´agua – que devem ser limpas regularmente em estabelecimentos de saúde -, Moraes explica que o prédio adotou sistemas inteligentes, “que enquanto um está vazio para limpeza, o outro está cheio. A limpeza é feita de forma automática, o que garante a continuidade do serviço, impedindo interrupções de fornecimento. ”

O projeto do Santa Vita segue as normas de boas práticas para funcionamento estabelecimentos assistenciais de saúde, como a RDC 50 da Anvisa, reforça Moraes.

rdc 50 santa vita

Estacionamento

Diante da grandiosidade do projeto, o estacionamento tem papel fundamental para garantir maior comodidade. “Com os 10 andares destinados para o estacionamento rotativo, oferecemos um quantitativo de vagas adequado às necessidades, por um longo período. Não por acaso, o prédio já será entregue com tomadas para recarregar automóveis elétricos”, pontua.

Heliponto

No último andar do prédio haverá um heliponto à disposição da comunidade, elemento que será muito útil para a chegada ao Hospital São José de pacientes que sofreram acidentes ou para receber órgãos para transplante.

“O acidentado, quando chegar de helicóptero ao Santa Vita, será encaminhado de forma muito rápida para a sala de cirurgia”, adiciona Moraes.

santa vita heliponto

Flat: negociação com empresa hoteleira do RS

Como 60% dos pacientes do São José são oriundos de fora do município, a incorporadora decidiu destinar os últimos andares para um Flat.

“Teremos nos dois últimos andares um Flat, com 120 apartamentos de 40 m2, dotados de minicozinha e dormitório. Já estamos negociando com uma empresa hoteleira do Rio Grande do Sul para desenhar o modelo comercial do espaço para hospedagem”, anuncia Moraes. Outros públicos que poderão usufruir dos serviços são os de profissionais de saúde, professores e alunos de fora que precisam estar perto do complexo da saúde.

santa vita flat

Espaços de convivência

Moraes diz que os arquitetos do Santa Vita conseguiram captar os anseios dos investidores em relação a criar ambientes com um “ar mais leve” e menos “pesado”.

“Haverá áreas de convivência, como por exemplo, uma praça elevada com área de 500 m2 onde será possível realizar exercícios em uma academia com vista para os jardins. Além dos pacientes, os médicos e profissionais da saúde poderão aproveitar o seu intervalo junto a este espaço, que terá cafeterias e demais serviços como barbearia”, completa.

praca elevada santa vita saude

“Shopping da saúde”

Moraes define o conceito do empreendimento como um “shopping da saúde”. Segundo o executivo, “procedimentos como pequenas cirurgias plásticas, por exemplo, podem ser feitas aqui, no nosso Hospital Dia. A média e alta complexidade serão encaminhadas ao São José. Caso seja necessário, um ou mais dias de exames, a pessoa pode utilizar o nosso Flat. Esta é a ideia do projeto, ou como costumamos dizer, um “shopping da saúde”, voltado para a prevenção, acompanhamento e serviços. Um espaço pensado para o melhor acolhimento dos pacientes, profissionais e empresas da saúde. ”

shopping santa vita saude

65% das salas aéreas vendidas

O leque de diferenciais do projeto do Santa Vita tem sido percebido pelo mercado de forma positiva, o que se traduz no sucesso das vendas desde o início da comercialização do projeto, no mês de janeiro de 2021.

“Estamos com 65% das salas aéreas [consultórios] vendidas. Ainda temos umas 130 salas [aéreas] para comercializar, o restante já se encontra todo vendido. A parte de estacionamento, auditórios, salas térreas, flat e área destinada à educação não serão vendidas a proprietários, já que estarão destinadas à administração dos sócios em parceria com empresas. As salas térreas serão alugadas para 56 tipos de serviços como drogaria, lavanderia, livraria, venda de equipamentos médicos, etc.”

clinicas santa vita criciuma

Moraes garante que os valores dos espaços – consultórios e lojas – são substancialmente mais baixos que os espaços existentes atualmente em Criciúma. “Mesmo com todas as tecnologias empregadas e com a qualidade do projeto, conseguimos manter um preço extremamente competitivo, tanto no valor dos espaços como no custo de condomínio. ”

A importância da confiabilidade na construtora

Segundo o executivo, mais de dez empresas da construção civil participaram da seleção. “Para nós era importante que a contratação fosse de uma empresa ‘forte’, que nos desse a segurança de uma construção bem-feita. Fizemos um levantamento junto a clientes que a TEDESCO já havia atendido e obtivemos elogios, ótimas referências. Pesou a favor aspectos como a qualidade da construção, finalização da obra dentro dos prazos pré-determinados e a equipe bem-conceituada que a TEDESCO possui. Não podemos ´brincar´ em uma obra da envergadura do Santa Vita. Quando falamos de segurança, nos referimos também ao quesito de oferecer solidez para quem vai comprar um consultório ou alugar uma loja. Além destes fatores, a presença dos executivos da TEDESCO nas discussões e na análise do projeto nos deu a confiabilidade que procurávamos. A proximidade deles foi importantíssima no processo de negociação e tem sido essencial durante a obra. ”

tedesco pedro silber

A TEDESCO tem em sua trajetória obras para clientes como os hospitais Moinhos de Vento (RS), Santa Casa de Porto Alegre (RS), Mãe de Deus (RS), Tacchini (RS), Dom Vicente Scherer (RS), Federação Unimed SC, Unimed Concórdia (SC), e ainda, o Instituto do Cérebro (RS), o Centro Clínico da Unimed Porto Alegre (RS) e a ACCD Porto Alegre (RS).

Moraes cita ainda a atuação da TEDESCO dentro do escopo da empresa alemã HTB, referência mundial em grandes projetos da área da construção.

Pedro Silber, presidente da TEDESCO, cita a importância de a construtora estar presente em um projeto diferenciado como o do Santa Vita. “Cada vez mais, a TEDESCO quer estar presente nos grandes empreendimentos voltados ao Setor da Saúde. Desta forma o Santa Vita Saúde Center, caracteriza-se como um projeto diferenciado, tornando-se uma plataforma de serviços, na qual sentimo-nos extremamente honrados em participar deste marco na Região Sul do Brasil. ”

tedesco construtora saude

Modelo pode se repetir em outras cidades

Moraes finaliza dizendo que a INCORPORADORA COMPACTA está de olho em outras cidades. “Estamos desenvolvendo estudos para a prospecção de até oito hospitais em Santa Catarina que podem se beneficiar do mesmo formato de negócio que estamos desenvolvendo aqui. Nossa ideia é levar este modelo para outras praças em um futuro próximo. ”

CORTE LATERAL SANTA VITA SAUDEsanta vita saude center sc

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM

Hospitais Tacchini e Sírio-Libanês iniciam parceria em residências médica e multiprofissional

Os hospitais Tacchini, de Bento Gonçalves (RS), e Sírio-Libanês, de São Paulo (SP), iniciam em novembro a parceria na formação dos 40 preceptores que vão comandar as residência médica e multiprofissional da instituição gaúcha. O primeiro dos cinco encontros programados será presencial e ocorrerá entre os dias 25 e 27 de novembro, no Campus Universitário da
PROADI-SUS

Hospital Moinhos promove ação para diagnóstico de sífilis neste final de semana

Com o propósito de identificar os principais fatores associados ao aumento de casos da sífilis, o Hospital Moinhos de Vento realiza nova ação do Projeto SIM, nos dias 27 e 28 de novembro, na Usina do Gasômetro, em Porto Alegre (RS). A unidade móvel onde serão realizados exames gratuitos para o diagnóstico de sífilis, HIV
cuidado integral

Atletas virtuais do bem: Dasa lança campanha gamificada no Novembro Azul

A gamificação vem se popularizando nas empresas. O setor de Recursos Humanos registrou, em 2020, a maior taxa de crescimento no mercado de gamificação, com aumento de 27,8% (Prescient & Strategic Intelligence, 2020). A Dasa vem utilizando essa estratégia para incentivar, de forma divertida e dinâmica, seus colaboradores quanto ao autocuidado e o cuidado com o próximo. Como parte do programa Dasa Cuida, o Desafio +30 foi lançado para conscientizar os colaboradores sobre a prevenção ao câncer de próstata. Na ação, que