Gestão e Qualidade, Tecnologia e Inovação | 11 de novembro de 2020

Ampliação do Instituto do Cérebro garante novos serviços à população e comunidade científica

Centro de Produção de Radiofármacos teve sua capacidade de desenvolvimento ampliada
Ampliação do Instituto do Cérebro garante novos serviços à população e comunidade científica

No dia 9 de novembro, data em que a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) comemora 72 anos, o Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer) inaugurou a expansão de sua estrutura para oferecer mais exames e serviços à população e empresas de todo o País, além de ampliar o desenvolvimento de pesquisa de ponta com foco no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do cérebro. Conduzido por um time de neurocientistas renomados, é uma iniciativa com oito anos de atuação que coloca o Estado como referência nacional e internacional no tema.

Na ocasião, que contou com a participação de autoridades, o diretor do Instituto, Dr. Jaderson Costa da Costa (foto abaixo), recordou que, em 2012, o InsCer foi criado a partir de dados epidemiológicos que indicavam aumento da expectativa de vida, mas também em meio ao crescimento de doenças neurológicas degenerativas, cérebro–vasculares e oncológicas.

jaderson


“A população está envelhecendo e a carga da doença e a demanda por cuidados da saúde estão aumentando. Enfrentamos também doenças infecciosas emergentes. Lutamos para prover o acesso universal ao atendimento de saúde de qualidade”, frisou. O diretor do Instituto reforçou que o InsCer não é meramente uma estrutura física, mas construído por pessoas dotadas de razão e afeto, de humanidade. “A proposta do Instituto é ter uma abordagem translacional, visando estabelecer a relação da pesquisa pré-clínica, clínica e a sua aplicação, direcionados à assistência ao paciente, fundamentada no conhecimento interdisciplinar. No saber, no fazer. Na pesquisa e inovação, gerando conhecimento e produto. Precisamos vislumbrar um futuro próspero, sustentável e de longevidade saudável”, salientou.


O reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira (foto abaixo), recordou o ano de 2018, durante a celebração dos 70 anos da Universidade, oportunidade em que foi anunciado à sociedade um conjunto de projetos e entregas.


 “Pois aqui estamos para a inauguração das obras de ampliação do InsCer. Estaremos desenhando o futuro com projetos concretos e efetivos ancorados no presente, tornando o lugar onde vivemos melhor a partir do cuidado, desde a prevenção, diagnóstico, tratamento e pesquisa de ponta em saúde, tendo a integralidade do ser humano como eixo essencial nesse trabalho”, destacou.


Com dois anos de duração, as obras iniciaram em outubro de 2018 e triplicaram a atual estrutura de tamanho, passando de 2.549 para 9.335 metros quadrados, contemplando o que foi planejado no projeto original. O investimento total, com aporte da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), é de R$ 66.837 milhões.

evilazio

A ampliação do InsCer faz parte de um conjunto de iniciativas que compõem o Campus da Saúde da PUCRS, um lugar que foi projetado para reunir tudo o que é preciso para cuidar da vida de maneira integral.

Neurociência para atender as demandas da população e contribuir com o futuro da saúde

Diferente de outros institutos que existem no País, as pesquisas desenvolvidas no InsCer têm foco no paciente, e a estrutura reúne centro clínico, ambulatório e produção de radiofármacos. É por isso que a ampliação não é apenas uma entrega de estrutura e sim um investimento para resolver problemas centrados nas pessoas, com novas tecnologias, maiores possibilidades de trazer profissionais de pesquisa da área de Medicina e, por fim, prevenir e colaborar para tratamentos que possam salvar vidas.

A nova estrutura conta com sete laboratórios altamente equipados que foram construídos e representam um avanço para as pesquisas translacionais, com espaços que favorecem a interação entre cientistas. Esses ambientes são dedicados exclusivamente aos estudos pré-clínicos do cérebro. O Centro de Pesquisa e Investigação Clínica, organizado em nove ambientes inclui espaço diferenciado para registros de polissonografia e moderno simulador de exame de ressonância magnética para que o paciente se familiarize com o procedimento.

Novos exames e tecnologia de diagnóstico e reabilitação serão oferecidos à população, como a estimulação magnética transcraniana e as avaliações neuropsicológicas e multidisciplinares. A ampliação da Centro de Imagem Molecular com a aquisição do estado da arte em ressonância magnética permitirá maior precisão diagnóstica e estudos funcionais qualificados oferecidos à comunidade. A síntese e produção de novos radiofármacos voltados às doenças neurodegenerativas e oncológicas vai ser ampliada e intensificada.

A recepção também foi renovada para oferecer maior conforto aos clientes. Um bistrô para alimentação e um moderno auditório com 240 lugares para uso da comunidade científica, acadêmica e da população compõem a estrutura.

Ampliação do Instituto do Cérebro garante novos serviços à população

Aumento da produção de radiofármacos para empresas

Com a nova estrutura, o Centro de Produção de Radiofármacos também teve sua capacidade de desenvolvimento ampliada. Agora, todo o processo de produção destas novas substâncias vai ocorrer dentro do InsCer, desde a pesquisa básica para descobrir novos biomarcadores, até a aplicação em pacientes.

Denominado de Pesquisa Translacional, este ciclo vai se dar em uma nova e ampla estrutura, totalmente focada nas pesquisas e no atendimento ao paciente. Os radiofármacos são substâncias utilizadas em doenças neurodegenerativas e oncológicas e têm despertado grande interesse no mundo inteiro em função da expressiva ocorrência na população.

Investimento

A expansão do InsCer custou um total de R$ 66.837 milhões. Destes, R$ 60.154 milhões são advindos de empréstimo da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) - o primeiro a ser enquadrado na linha de financiamento Inovação Crítica da Finep, em 2018. A linha é destinada a propostas que expressem a necessidade de desenvolvimento tecnológico para atendimento a prioridades nacionais de interesse estratégico. Os outros R$ 6.683 milhões são contrapartida da PUCRS, o equivalente a 10% do valor total.

Sala de Imersão

Também foi lançada nesta segunda-feira (09) a Sala de Imersão do InsCer. Um espaço que permitirá a visitantes fazer um tour virtual pelas áreas restritas do Instituto e conhecer mais sobre a história do InsCer por meio de uma timeline interativa.

Além disso, este espaço passa a ser utilizado pelos pesquisadores, que também são professores, para aulas virtuais em um ambiente em que é possível conhecer um pouco mais sobre o InsCer e ainda assim ministrar o conteúdo da disciplina.

O Campus da Saúde da PUCRS

Frente à amplitude que o conceito de longevidade vem ganhando na ciência com o aumento da expectativa de vida em todo o mundo, o Campus da Saúde da PUCRS foi pensado não apenas para promover o viver mais, mas para garantir o viver bem. Um lugar completo para que a população do Rio Grande do Sul e do Brasil alcance a longevidade com saúde e autonomia.

A entrega da ampliação do InsCer faz parte dessa iniciativa que tem formato inédito no País e vai reunir ensino, pesquisa, inovação e assistência às pessoas. O modelo integrado e multidisciplinar foi pensado para atender o movimento de cuidado integral com a vida e promoção da saúde em todos os sentidos, conectando as atuações do Parque Esportivo, do InsCer, do Centro Clínico, do Centro de Reabilitação, do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL), das Escolas de Medicina e de Ciências da Saúde e da Vida e de iniciativas de inovação como o BioHub, empreendimento do Tecnopuc que atua na geração de negócios inovadores em ciências da vida.

incer

Celebração e bênção 

Segundo o presidente da Rede Marista, Ir. Inacio Etges, mesmo em um momento sensível que todos estão vivendo, a inauguração é um momento de festa. “É impressionante como coincide com as escritas e falas do Papa Francisco que diz que é preciso conversar, ter a consciência forte e cultura do cuidado. Creio que é isso, de fato, que o InsCer tem como proposta. É uma iniciativa diferenciada, que integra o Campus da Saúde da PUCRS, ampliando estudos de neurociência e produção de rádiofarmacos”, enfatizou.

No encerramento da cerimônia, a bênção para este novo momento do Inscer foi conduzida pelo chanceler da PUCRS e arcebispo metropolitano, Dom Jaime Spengler. “É indiscutível a dignidade do trabalho em favor da vida e saúde humana desenvolvidas pelo Instituto. A determinação e a integridade que nele atuam, recordam a necessidade ter sempre termos presente a essência e a destinação do ser humano”, disse.    

 Autoridades presentes na inauguração

O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, participou de maneira remota. Representando o Governador do Estado, esteve presente o secretário de Ciência e Tecnologia, Luis Lamb. A Prefeitura de Porto Alegre foi representada pelo secretário Municipal de Saúde, Pablo Stürmer.



VEJA TAMBÉM