Gestão e Qualidade | 8 de dezembro de 2017

Alternativas para um novo modelo de remuneração reúne hospitais na FEHOSUL

Grupo técnico de hospitais estuda novas formas de relacionamento
Alternativas para um novo modelo de remuneração reúne hospitais na FEHOSUL

O grupo técnico de estudo dos novos modelos de remuneração realizou o terceiro encontro na quinta-feira, 7 de dezembro, na sede da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL). O encontro é uma realização do Sistema FEHOSUL e da Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (AHRGS). O grupo técnico é designado pelos dirigentes dos hospitais integrantes do movimento. As duas primeiras reuniões ocorreram nos dias 17 e 24 de novembro.

Como base para os encontros, o grupo de técnicos aprecia as decisões estratégicas, orientações e parâmetros estabelecidos para novos modelos de remuneração, originadas nas reuniões das lideranças dos hospitais, ocorridas nos dias 25 de setembro, 20 de outubro e 10 de novembro.

Após as duas primeiras reuniões, que estabeleceram os dados fundamentais para servirem de base de trabalho do grupo técnico, foi apresentado um manual orientativo, com o material coletado pelo grupo técnico em cada instituição participante, de outubro de 2016 a setembro de 2017, apresentado no encontro.

Foram coletados os elementos necessários em relação a faturamento, representatividade das operadoras nas instituições, como se distribui o faturamento nas diversas unidades de prestação de serviços dentro de um estabelecimento hospitalar, quais os itens necessários que precisam dispor para fazer uma análise mais profunda da realidade existente e a distribuição do faturamento por unidade e por centro de custo. Também foi levada em conta a área de serviços auxiliares, que inclui unidades como hemoterapia, patologia, análises clínicas, diagnóstico por imagem, medicina nuclear, entre outros.

Flávio Borges, diretor executivo da FEHOSUL

Flávio Borges, diretor executivo da FEHOSUL

 

De acordo com o Dr. Flávio Borges, diretor executivo da FEHOSUL, a partir da apresentação dos dados de cada instituição participante na reunião, foi possível verificar os índices apresentados por cada uma e compará-los. “Essa análise nos permitiu elaborar algumas propostas, que foram agrupadas em quatro alternativas para um novo modelo de remuneração. A reunião de hoje foi muito produtiva”, salientou.

A última reunião do grupo está marcada para o dia 15 de dezembro. “Estas alternativas que foram escolhidas hoje serão estudadas pelas instituições. Na próxima semana, ocorrerá uma nova reunião para verificarmos como essas propostas se comportaram em cada um dos hospitais”, concluiu o diretor executivo da FEHOSUL.

O objetivo do último encontro é alcançar concretamente, a partir dos dados coletados, as alternativas que constituirão a nova forma de relacionamento com as instituições pagadoras dos serviços dos prestados da saúde.

Participantes destacaram a organização do grupo técnico

“Essas reuniões são de fundamental importância para todas as instituições. Destaco a união dos hospitais em busca de uma solução que beneficie toda a rede de saúde, sejam hospitais ou operadoras de plano de saúde, mantendo como foco principal a segurança do paciente. Hoje conseguimos conhecer melhor os números de cada instituição e conseguimos ter uma boa visão do que cada instituição está buscando. Demos um passo muito importante  para a conclusão do trabalho”, enfatizou André Beal, gestor de contas do Hospital Ernesto Dornelles, de Porto Alegre.

“A partir da reunião de hoje, conseguimos iniciar uma análise com resultados efetivos. Nas duas reuniões anteriores, coletamos dados, discutimos quais seriam e agora temos números para podermos pensar nestas alternativas de propostas que vamos estudar esta semana. Vamos receber um material para estudarmos as propostas e chegarmos a uma conclusão para a próxima reunião, para saber qual será a proposta final. A reunião de hoje evoluiu nisso: agora temos algo mais concreto, temos opções elaboradas para definirmos qual será a nossa proposta final”, destacou Luciana Wohlgemuth, chefe do Serviço de Contabilidade Fiscal do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

“Hoje conseguimos visualizar o comparativo de todos os hospitais. Com esta reunião, conseguimos enxergar as propostas, que foram avaliadas. Para a próxima reunião, estou levando um tema de casa, vendo tudo o que pode ser melhorado no hospital onde atuo e também contribuir nestas nossas reuniões”, afirmou Aline Vieira, Supervisora de Faturamento do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

Encontro ocorreu em Porto Alegre, no dia 7 de dezembro

Encontro ocorreu em Porto Alegre, no dia 7 de dezembro

 

Estiveram presentes as seguintes instituições: Hospital São Lucas da PUCRS, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Hospital Ernesto Dornelles, Instituto de Cardiologia, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Mãe de Deus, Hospital Divina Providência (todas de Porto Alegre), Hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo (Santa Maria), Hospital Tacchini (Bento Gonçalves), Hospital Santa Lúcia (Cruz Alta) e Hospital de Caridade (Erechim).

VEJA TAMBÉM

Hospital de campanha junto ao Hospital Dom João Becker completa um mês de funcionamento em Gravataí

O hospital de campanha montado junto ao Hospital Dom João Becker  completa seu primeiro mês de funcionamento na sexta-feira (10). O local de aproximadamente 400 metros quatros é referência para todos os pacientes com sintomas gripais e respiratórios no município de Gravataí, na Grande Porto Alegre. Segundo a instituição hospitalar, mais de 1,5 mil pessoas já foram atendidas e cerca de 80 foram internadas. A estrutura temporária conta com central de triagem, quatro consultórios, sala de medicação,

Jorge Bajerski fala sobre ensinamentos e o papel do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na pandemia

O  Hospital de Cínicas de Porto Alegre (HCPA) é uma das instituições de referência para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Para abordar como a instituição está agindo para enfrentar o coronavírus, a Faculdade de Tecnologia em Saúde (Fasaúde/IAHCS) promoveu a Live O Hospital de Clínicas de Porto Alegre e a Covid-19, com

Santa Casa de Porto Alegre lança primeira ferramenta do mundo que detecta prescrições fora do padrão

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, por meio de seu Centro de Inovação, em parceria com a NoHarm.ai, desenvolveu dois algoritmos de automação para triagem farmacêutica. As duas inteligências trabalham em conjunto. Enquanto a primeira prioriza as prescrições mais críticas, a segundo indica potenciais erros da prescrição, levando em consideração os resultados dos exames do paciente, o