Geral | 22 de janeiro de 2014

6 alimentos que beneficiam o intestino

Conheça a lista de ingredientes que não podem faltar em qualquer dieta
6 alimentos  que beneficiam o intestino

O bom funcionamento do intestino é fundamental para o bem-estar, e o grande papel que este órgão desempenha na saúde como um todo merece cuidados. Ele absorve todos os nutrientes necessários para o corpo. Além disso, contém cerca de 60% do total de imunoglobulinas, células de defesa do organismo. Até mesmo o humor tem forte influência, já que o intestino produz 80% da serotonina, neuro-hormônio que ajuda na sensação de bem-estar.

Quando há algum tipo de problema intestinal, o órgão sinaliza através de sintomas que realmente incomodam, sendo os mais comuns o inchaço, a sensação de peso, gases, diarréia e prisão de ventre. Uma lista de alimentos indicados pela Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) ajuda a manter a saúde do intestino em plenas condições.

Ameixa – Essa fruta, principalmente na versão seca, é importante para o intestino regulado por esbanjar fibras insolúveis. Elas aderem às gorduras e açúcares, formando um bolo fecal consistente. Também contém substâncias que quebram os sais biliares e estimulam os movimentos peristálticos.
Porção indicada: 4 a 5 unidades por dia.

Quinoa – Cereal que não contém glúten, ao contrário do trigo, cevada, aveia, centeio e malte. Quem é celíaco, (ou seja, intolerante), apresenta mal-estar, vômito, prisão de ventre ou diarreia se consome quinoa. Especialistas acreditam que, em excesso, o glúten pode grudar nas paredes intestinais e reter toxinas no órgão. Vale alternar o consumo desses cereais com a quinoa, que é rica em fibras e tem alto valor proteico, mais do que o milho ou arroz, cereais sem glúten.
Porção indicada: uma vez ao dia.

Iogurte – A bebida traz bactérias que se agregam à microbiota intestinal, equilibrando os tipos benéficos. O iogurte regulariza a função intestinal, diminui diarreia, gases e constipação, normaliza o pH e ajuda a produzir enzimas essenciais para digerir nutrientes complexos. Os principais probióticos são os lactobacilos e as bifidobactérias. Recomenda-se consumir após a ingestão de antibióticos, que podem acabar com esse exército natural do nosso intestino.Porção indicada: um pote por dia.

Lentilha – Contém amido resistente, substância que não é digerida por nós, mas alimenta as bactérias boas do intestino. Pode, assim, inibir a proliferação de micro-organismos causadores de doenças. Embora produza uma gordura salutar ao corpo, gera gases, o que pode ser incômodo. Outros benefícios são as fibras e a capacidade de reduzir a absorção de gorduras.
Porção indicada: duas vezes por semana.

Fermento natural – Composto por bactérias capazes de fermentar os alimentos, facilita a absorção do alimento e poupa a mucosa intestinal de substâncias nocivas. O zinco e o ferro são nutrientes que conseguem uma entrada mais rápida no corpo com esse processo. Esse mecanismo favorece a multiplicação das bactérias ” do bem ” no intestino. Mas vale consultar um nutricionista antes de abusar deles. Essas massas podem ter menos fibras, retendo o trânsito intestinal.
Porção indicada: consumir o quanto for possível.

Água – Beber água ajuda o trabalho das fibras, pois o cólon é um dos órgãos que mais absorve líquidos e costuma extrair isso do bolo alimentar. Se há pouco líquido, fica duro, o que se desenrola em constipação e também em dores. Especialistas recomendam ingerir 2 litros ao dia, mas a quantidade depende de quanta água se perde ao dia, e varia de organismo para organismo. Uma dica é beber o suficiente para a urina sair clara.
Porção indicada: cerca de 2 litros ao dia.

VEJA TAMBÉM