Gestão e Qualidade | 19 de abril de 2021

Tedesco/HTB completa 73 anos e se consolida como “construtora de excelência” para o setor da saúde

Diretor presidente Pedro Tedesco Silber concedeu entrevista ao Portal Setor Saúde
Tedesco HTB completa 73 anos e se consolida como “construtora de excelência” para o setor da saúde

Fundada no Rio Grande do Sul em abril de 1948 pelo engenheiro Ruy Tedesco, a Construtora TEDESCO (Grupo HTB) vem se consolidando como um dos principais players com expertise em grandes obras para o setor da saúde. O portfólio de clientes da empresa é composto por nomes de peso da saúde, como os hospitais Moinhos de Vento (RS), Santa Casa de Porto Alegre (RS), Mãe de Deus (RS), Tacchini (RS), Dom Vicente Scherer (RS), Unimed Concórdia (SC), e ainda, o Instituto do Cérebro (RS), o Centro Clínico da Unimed Porto Alegre (RS) e a ACCD Porto Alegre (RS).

Em entrevista ao portal Setor Saúde, o diretor presidente da Construtora, Pedro Tedesco Silber, fala sobre a influência do seu avô, fundador da TEDESCO; do papel do “planejar” para gerar valor e credibilidade; os impactos da pandemia e as ações do Grupo voltadas para o aperfeiçoamento e desenvolvimento dos seus colaboradores. Silber analisa ainda os desafios que os empresários no Brasil enfrentam, assim como as transformações que vêm ocorrendo no setor da saúde – como a concentração de grandes grupos.

 O legado de Ruy Tedesco

Engenheiro civil formado pela UFRGS, Silber explica que a influência do seu avô segue viva na forma como a TEDESCO se relaciona com os seus stakeholders.

Ruy_Tedesco_Pedro_Silber

“Atuamos em vários segmentos, mas nos últimos anos focamos também no setor da saúde. Para atuar na saúde é preciso entender toda a dinâmica dos processos que ocorrem dentro de um sistema hospitalar. Por exemplo, na pandemia, tivemos que ter um cuidado redobrado, já que estamos tratando com vidas, as dos nossos clientes e as dos nossos colaboradores. Se você não conseguir ter um olhar mais humano de todo o processo, você acaba se afastando daquilo que se preconiza como uma boa gestão. Acredito que os exemplos que passamos diariamente com as nossas ações, servem como regra para criarmos uma cultura propícia para a transparência. O ‘exemplo’ correto contribui para conseguirmos atuar com uma conduta mais humanizada e verdadeira. São princípios que o meu avô me ensinou e que procuro manter vivos na cultura da empresa”, diz Silber.

Fatores de sucesso

O presidente da TEDESCO cita alguns fatores que ajudam a explicar o êxito da construtora, escolhida por hospitais que seguem um modelo rígido de gestão e de exigência em relação à qualificação dos seus fornecedores.

Pedro_Silber

“Adicionalmente, a questão de trabalhar de uma forma muito próxima ao cliente para criar um vínculo de confiança. Esta questão, principalmente no segmento da saúde, onde temos como cliente final uma instituição que trabalha com vidas e pessoas, se reveste de ainda mais importância. Uma obra, da mais simples à mais complexa, é sinônimo de dor de cabeça. A complexidade em uma obra hospitalar se eleva quando a instituição está atendendo os seus pacientes durante a realização das obras. Esta ‘tempestade perfeita’ precisa ser equalizada da melhor maneira possível para minimizar os transtornos. Por isso é essencial estar presente, estar disponível e se colocar no lugar do outro. Atuar dessa forma é um exercício para qualquer situação na vida”, diz Silber.

Grupo HTB

Em 2012, a TEDESCO anunciou a associação com o Grupo HTB, uma empresa de origem alemã que acumula vasta experiência em segmentos de edificações, industrial e infraestrutura. Silber destaca que a associação com o Grupo internacional trouxe inúmeros benefícios, como a aceleração das melhorias em processos de gestão e construtivos. O diretor presidente acrescenta que o processo de associação ao Grupo HTB passou por uma fase de análise dos padrões de conduta adotados pela construtora TEDESCO.

“Nossos sócios do Grupo HTB, como toda cultura empresarial alemã, têm processos rigorosos de compliance. Acho que as diretrizes do Grupo internacional se conectaram perfeitamente aos valores que a TEDESCO carrega desde o início da sua trajetória. Nós temos um manual de compliance que é trabalhado com todos os colaboradores, procuramos não apenas falar disto, mas vivenciar com exemplos, no dia a dia, nas relações com colaboradores, fornecedores e clientes. Sempre com o intuito de manter a transparência, sempre buscando se pautar sob a linha da verdade”, diz Silber.

Saber antes e a importância do planejamento

Para gerar valor e credibilidade, um elemento é indispensável na concepção de Silber: o planejamento. “A questão mais importante é o planejamento. Todas as ferramentas, sejam elas tecnológicas ou não, devem ser utilizadas como meio para chegar a um melhor planejamento que nos ajude a entregar resultados com maior eficácia. Acredito que não é obrigatoriamente necessário saber mais que os outros, mas sim saber antes. Ao meu ver, a melhor maneira para conseguir saber antes, é planejando”, analisa.

“Muitas das tecnologias que utilizamos hoje, como o BIM [Building Information Modeling, ou Modelo da Informação da Construção]; o QR Code para leitura de projetos e diminuição de uso de papel; o uso do Check List Digital através de um aplicativo de celular; o própria RPA [Robotic Process Automation] para automação de processos; entre outros instrumentos, precisam estar alinhados ao ‘planejar’. Quem iria imaginar dois anos atrás que o mundo estaria ´meio parado´ e confuso como está hoje? Planejar é se antever, mas mesmo assim, nada nos garante que algo extraordinário não possa ocorrer e te surpreender. Os imprevistos estão sempre acontecendo, mas com planejamento conseguimos ter segurança para reprogramar o rumo com rapidez e maior assertividade”, entende Silber.

“Por exemplo, no Hospital Nora Teixeira [da Santa Casa de Porto Alegre], conseguimos executar uma estrutura com 30 mil metros quadrados de obra em 10 meses, mesmo durante o caos da pandemia. Foi um mega desafio. Só conseguimos atingir esta meta à custa de muito planejamento e trabalho em equipe, apesar de todas as restrições conjunturais. Foi um constante planejar e replanejar para atendermos os prazos”, relata.

nora teixeira hospital_tedesco

A questão dos fornecedores também colocou à prova a capacidade da construtora em lidar com as adversidades impostas pelo cenário mundial. “Tivemos que nos organizar para enfrentar as diferentes vertentes do quesito fornecedores. O problema de afastamento de profissionais, os atrasos em entregas de materiais, assim como o aumento dos preços. São situações que estão afetando todos os setores da economia.”

“Já no projeto do Bloco 16 do Hospital Moinhos de Vento [projeto anterior à pandemia], os desafios foram outros, como a rua muito íngreme para acesso, onde tínhamos uma limitação de peso permitida para o tráfego de caminhões. Tivemos que levar em consideração que estávamos em um site hospitalar, com limitações de horário, em um prédio que ocupava quase 100% do terreno, enfim, esta equação só se fecha com muito planejamento. É necessário utilizar todo o arcabouço de ferramentas para tentar entregar sempre nos prazos, o que na construção é indispensável”, define Silber.

Tedesco_Bloco 16 Hospital Moinhos

Gestão de pessoas e Great Place to Work

O Grupo HTB trabalha com um sistema estruturado de gestão de pessoas, que segundo a empresa, possibilita uma visão do desempenho dos colaboradores em função de competências e metas. O modelo ajuda a estabelecer um plano de desenvolvimento individual que incentiva o funcionário a manter um aprimoramento contínuo.

O diretor presidente da TEDESCO destaca um projeto em especial, denominado Jovens Profissionais. “Através da HTB, promovemos um projeto chamado Jovens Profissionais, destinado a estudantes que concluíram a faculdade. Eles passam por um programa ao longo de um ano na qual vivenciam as várias facetas do business da construção; desde a parte de orçamento, gestão de contratos, análise contratual, controle de custos, processos de qualidade, inovação. Os profissionais atuam em várias áreas da empresa, realizam tarefas e desafios, como se fosse uma mini pós-graduação. Isto tudo in house (na empresa). Os três primeiros colocados ganham premiação. O primeiro, por exemplo, ganha uma viagem de estudos no exterior custeada pelo Grupo HTB. Além desse programa, outras ações acabam por ajudar a alcançarmos importantes indicadores, como o baixo turn over da nossa área de gestão. Muitos dos profissionais com mais de 20 anos de empresa começaram conosco como estagiários e hoje ocupam cargos de liderança na HTB”, detalha Silber.

O impacto na vida dos trabalhadores da área operacional também se faz presente, principalmente em projetos executados em locais mais afastados dos grandes centros. “Outro fator que nos orgulha é a busca pela valorização da mão de obra local, contratando e treinando colaboradores para deixar um legado nas comunidades em que trabalhamos, como é o caso do Hospital Unimed em Concórdia, em Santa Catarina.”

Tedesco_Unimed_Concordia

No ano de 2020, a construtora foi reconhecida novamente com o selo Great Place to Work (GPTW), que certifica as melhores empresas para trabalhar no Brasil. “Pelo segundo ano consecutivo, o Grupo HTB foi agraciado pelo Great Place to Work, uma chancela reconhecida internacionalmente e que nos orgulha muito também”, expõe Silber.

“20% de engenharia e 80% de psicologia”

No entendimento de Silber, o setor da construção pode ser entendido por meio de uma equação: 20% de engenharia e 80% de psicologia. “Comecei muito cedo, e ao longo do tempo fui aprendendo que para uma construtora dar certo, ela precisa focar 20% do seu esforço em engenharia e 80% em psicologia ou psiquiatria. É claro, me refiro a um conceito figurativo para demonstrar que o nosso trabalho depende de uma atenção especial aos colaboradores, fornecedores e clientes. Esta forma de enxergar a construção civil se mostrou ainda mais valiosa neste momento, em que estamos em meio a uma ‘guerra’ causada pela pandemia, com novos desafios surgindo dia após dia”, diz Silber.

Bloco C hospital moinhos tedesco

Momento político econômico

Sobre o momento político econômico, Silber entende que o país ainda tem bastante a evoluir, principalmente em relação ao ordenamento jurídico e sistema normativo. “Qualquer atividade no brasil sofre hoje de uma insegurança jurídica muito grande. A gente sente uma dificuldade de estar com os ‘dois pés no chão’ porque não sabemos o quão movediço pode se tornar o solo. Para nós, que somos empresários, é uma loucura. Com a pandemia, o abre e fecha contribuiu para exacerbar este cenário. Mas seguimos acreditando no Brasil, há muitas oportunidades nas áreas de infraestrutura e saúde. ”

Inscer_Tedesco

O futuro da TEDESCO e as transformações do setor da saúde

“O Brasil tem uma questão demográfica que evidencia uma população que está envelhecendo. Existe uma demanda maior para novos conceitos em termos de qualidade de vida e que se refletem na hospitalização e desospitalização. Hoje se pensa em modelos de senior living, com algum apoio hospitalar. Acredito que existem muitos nichos de saúde surgindo junto com o mercado imobiliário, pensando em uma saúde compartilhada. São tendências que estão surgindo e que estamos acompanhando”, explica Silber.

Atenta aos movimentos de mercado

“Vemos hoje o caminho da concentração de grandes grupos, com fusões e aquisições que estão moldando o mercado. Por outro lado, também observo que há movimentos em cidades menores, de tentarem dar uma resposta a esta ameaça, como a união de grupos menores, como os formados por médicos. De fato, o setor está experimentando uma mudança muito grande. O nosso principal drive é estarmos atentos a estes sinais e entender que as coisas estão mudando… que a receita que valia antes, necessariamente não valerá amanhã. Gosto de usar o exemplo do carro. Você não pode ficar olhando no retrovisor. O que fizemos nestes 73 anos nos dá orgulho. Há muito valor em tudo o que meu avô fez e naquilo que conseguimos dar prosseguimento. Mas é importante saber que este orgulho está sempre relacionado ao que você fez, ficará para trás. Você tem que estar pensando na frente, mirando as estradas que aparecem pela sua frente”, finaliza o presidente da construtora TEDESCO.

construtora_tedesco_historico

 

VEJA TAMBÉM