Gestão e Qualidade, Mundo | 1 de abril de 2019

Os 10 melhores hospitais do mundo

Ranking desenvolvido pela revista norte-americana Newsweek inclui as melhores instituições em 11 países
Os 10 melhores hospitais do mundo

A revista norte-americana Newsweek, em parceria com a Statista Inc. – empresa global de pesquisa de mercado e dados ao consumidor – desenvolveu um ranking dos melhores hospitais do mundo. De acordo com a revista, os hospitais nesta lista estão na vanguarda da saúde, fornecendo atendimento de alto nível aos pacientes.

É importante destacar que o ranking Melhores Hospitais do Mundo em 2019 lista as melhores instituições em apenas 11 países: EUA, Canadá, Alemanha, França, Reino Unido, Suíça, Coréia do Sul, Japão, Cingapura, Austrália e Israel. Segundo o veículo de comunicação, os países foram selecionados principalmente com base no padrão de vida/expectativa de vida, tamanho da população, número de hospitais e disponibilidade de dados.

“Este guia ajuda os leitores da Newsweek a descobrir os principais hospitais que estão moldando o futuro da medicina”, diz a revista. O ranking foi com base em recomendações de profissionais médicos, resultados de pesquisas de pacientes e indicadores de desempenho médico. Para as recomendações, a Statista convidou milhares de médicos, gerentes de hospitais e outros profissionais de saúde para uma pesquisa on-line. Acesse a metodologia (em inglês).

Entre os listados no Top 10, está o Johns Hopkins Hospital, instituição a qual o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre-RS é afiliado, desde 2013 – a parceria possibilita assistência compartilhada aos pacientes e troca de experiências entre as equipes médicas, além de promover eventos, visitas e programas de aprimoramento entre as instituições.

Na sexta-feira (29), a Newsweek divulgou a lista das 100 melhores instituições, além das 10 divulgadas no dia 28 – confira a lista (em inglês).

Confira o Top 10 elaborado pela revista

1. Mayo Clinic (EUA)

A Mayo Clinic, com sede principal em Minnesota (EUA), oferece aos pacientes assistência médica abrangente há mais de 150 anos. Possui 19 hospitais em cinco estados americanos atendendo mais de 1,3 milhão de pessoas anualmente. Segundo a Newsweek, possui um grupo educacional inigualável, incluindo a Escola de Medicina Mayo Clinic Alix e 57 centros de pesquisa, que o diferencia, fornecendo inovação vital para toda a comunidade médica e da saúde (mais de 7.200 publicações revisadas até o momento). Isso, juntamente com um excelente apoio ao paciente, dão o primeiro lugar a Mayo Clinic.

Mayo_Clinic_Best_World

2. Cleveland Clinic (EUA)

A Cleveland Clinic – que realizou o primeiro transplante de rosto completo no mundo – está entre os maiores provedores de saúde do mundo, com mais de 7,6 milhões de visitas de pacientes, em 2017, em hospitais nos EUA, Canadá e Emirados Árabes Unidos (uma nova sede em Londres está prevista para ser inaugurada em 2021). Seu programa de Cirurgia Cardíaca, no Miller Family Heart & Vascular Institute, é classificado como o melhor da América todos os anos, desde 1995, e foi o primeiro grande centro médico a se organizar com institutos de centros de pacientes para combinar serviços clínicos em torno de uma única doença ou sistema de órgãos. Também, por 10 anos, hospedou a Patient Experience: Empathy & Innovation Summit, a maior conferência mundial para a integração da qualidade da experiência do paciente com a esfera médica digital.

Cleveland Clinic

3. Singapore General Hospital (Cingapura)

O hospital mais antigo de Cingapura, fundado em 1821, cresceu de um cantão de tropas imperiais britânicas perto das margens do Rio Cingapura para o maior sistema de saúde do país, atendendo mais de 1 milhão de pacientes anualmente. Como um hospital de referência terciário com centros auxiliares especializados no campus, o SGH (sigla do hospital, em inglês) oferece atendimento acessível aos pacientes, conduz pesquisas clínicas voltadas para o paciente e fornece cursos de graduação e de pós-graduação em treinamento educacional para estudantes e profissionais da área médica. Foi o primeiro hospital na Ásia a alcançar a designação Magnet em 2010 de excelência em enfermagem, concedida pelo American Nurses Credentialing Center.

Singapore_General_Hospital

4. Johns Hopkins Hospital (EUA)

O Johns Hopkins Hospital, instituição sediada em Baltimore – fundada no final do século 19 pelo banqueiro, filantropo e abolicionista que dá o nome ao hospital – abriga a Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, a segunda escola médica mais bem avaliada dos Estados Unidos (depois da Harvard Medical School), oferecendo entre as pesquisas clínicas mais avançadas do mundo. O sistema de saúde do hospital – incluindo seis hospitais acadêmicos e comerciais, quatro centros de saúde e cirurgia e mais de 40 locais de atendimento ao paciente – recebe até 3 milhões de pacientes por ano. É referência em neurocirurgia e psiquiatria infantil.

Johns Hopkins Hospital

5. Charité (Alemanha)

O Charité – Universitätsmedizin Berlin é o hospital universitário tanto da Universidade Humboldt como da Universidade Livre de Berlim. O Charité tem 13.700 funcionários. Forneceu mais da metade dos ganhadores do Nobel de medicina ou fisiologia provenientes da Alemanha. Trabalha em mais de mil projetos dedicados à pesquisa orientada ao paciente por meio da interdisciplinaridade. Como hospital, o Charité – que comemorou 300 anos em 2010 – está na vanguarda da inovação biomédica, com laboratórios de startups biotecnológicos, funções consultivas e iniciativas de negócios focadas na convergência de tecnologia e medicina.

Charité

6. Massachussetts General Hospital (EUA)

Localizado em Boston, o Massachusetts General Hospital (MGH), terceiro hospital mais antigo dos Estados Unidos, é também o hospital de ensino da Harvard Medical School, conceituada escola de medicina do país, com praticamente todos os seus médicos atuando como professores na Faculdade Harvard de Medicina. Com um orçamento anual de pesquisa de mais de 912 milhões de dólares, também possui o maior programa de pesquisa hospitalar; mais de 1.200 ensaios clínicos são conduzidos na instituição em qualquer momento, e em 2016-17 o MGH encabeçou a lista do Nature Index, publicando mais artigos em periódicos de “alto impacto” do que qualquer outro hospital na América. Os projetos atuais incluem o combate à denominada epidemia de opiáceos e o estudo do impacto do status social e econômico na saúde.

Mass_General_Hospital

7. Toronto General Hospital (Canadá)

O Toronto General Hospital (TGH), um dos nove locais que compõem a Rede de Saúde Universitária do Canadá, é também a maior e mais bem financiada organização de pesquisa do país e o maior centro de transplantes da América do Norte. Como hospital de ensino da Universidade de Toronto, lidera pesquisas e inovações em transplantes, realizando muitos procedimentos inéditos, como um transplante triplo de órgãos (duplo-pulmão, fígado e pâncreas), em 2015. A TGH abriga o Peter Munk Cardiac Center (nomeado pelo fundador da Barrick Gold, que doou mais de 175 milhões de dólares), considerado referência mundial em cirurgia de coração aberto e saúde cardiovascular.

Toronto General Hospital

8. The University of Tokyo Hospital (Japão)

O centro médico japonês avançou tanto na pesquisa quanto na prática médica, ao mesmo tempo em que educou os principais médicos e pesquisadores do país. A ênfase do hospital, no Japão e no mundo, está no bem-estar dos pacientes. Em 2017, seus departamentos clínicos especializados completaram 35 estudos, além de tratar mais de 1 milhão de pacientes. Em 2012, o hospital abriu o pioneiro Departamento de Gerenciamento Médico de Desastres.

The University of Tokyo Hospital

9. Lausanne University Hospital (Suíça)

Localizado em Lausanne, na Suíça, o Lausanne University Hospital (em francês: Centre hospitalier universitaire vaudois – CHUV) serve como o hospital de ensino para os cidadãos de língua francesa do país. Foi um dos dois únicos hospitais no “Vale da Saúde” da Suíça (que abriga cerca de mil empresas de biotecnologia e tecnologia médica) escolhidos pela Organização Mundial de Saúde para realizar os importantes testes de vacinas contra o ebola, em outubro de 2014. O CHUV também está comprometido em compartilhar práticas médicas de ponta através de sua revista gratuita, In Vivo, publicada em francês e inglês.

Lausanne University Hospital

10. Sheba Medical Center at Tel HaShomer (Israel)

O Sheba Medical Center (Centro Médico Chaim Sheba), de Israel, é considerado um dos líderes em ciência médica e inovação biotecnológica, tanto no Oriente Médio quanto no mundo. As colaborações do centro com partes internacionais avançaram em práticas médicas inovadoras, sistemas hospitalares e biotecnologia. O hospital, afiliado à Universidade de Tel Aviv, inclui centros para quase todas as divisões e especialidades médicas e atende mais de 1 milhão de pacientes por ano. Mais de 25% de toda a pesquisa clínica médica israelense ocorre em suas instalações de última geração e, como um hospital, trabalha com quase todos os institutos médicos israelenses para educar os estudantes e promover o futuro da profissão médica.

Sheba Medical Center at Tel HaShomer

 

Com informações do Newsweek. Edição do Setor Saúde.

VEJA TAMBÉM