Gestão e Qualidade | 27 de agosto de 2013

Moinhos de Vento é o primeiro afiliado da Johns Hopkins no Brasil

Acordo visa o intercâmbio técnico, cientifico e assistencial
HMV é o primeiro afiliado do Johns Hopkins

Em evento realizado na manhã de 27 de agosto, em Porto Alegre, com a presença de autoridades e imprensa, ocorreu a solenidade de afiliação do Hospital Moinhos de Vento à Johns Hopkins Medicine International, a primeira parceria deste tipo no país.

José Adroaldo Oppermann, Presidente do Conselho de Administração do hospital Moinhos de Vento, lembrou que a instituição adota em sua estratégia a busca pela vanguarda. O hospital foi o segundo a conquistar a certificação de qualidade Joint Commission International em solo nacional, e agora, é a primeira instituição a se afiliar a um dos melhores centros de saúde no mundo em uma parceria que visa o intercâmbio técnico, cientifico e assistencial. Segundo Oppermann “esta parceria, com um dos mais renomados grupos de saúde do mundo, permitirá o aprimoramento constante de nossa atividade”.

O superintendente-executivo, Fernando Torelly, explicou que recentemente a visão do hospital foi renovada, e que a maior meta da instituição é ser um hospital reconhecido internacionalmente pela excelência na prática médica assistencial e pela geração do conhecimento e da inovação, integrado com uma equipe que trabalha com alto desempenho e humanismo. “Temos o desafio de atingir as mesmas performances que temos na área de negócios, como sendo um centro internacional onde se faz a melhor medicina e a melhor assistência. Adotamos então, como nossa maior meta a qualidade médica assistencial e a segurança do paciente. Esta passa a ser a nossa preocupação todos os dias”.

 Johns Hopkins Medicine International

A parceria irá favorecer o atingimento destas metas, segundo Torelly. A afiliação possibilitará que a equipe médico-assistencial do Moinhos, por exemplo, interaja com padrões mundiais de medicina, de cuidado assistencial e de segurança do paciente. Torelly apresentou fatos históricos que ajudam a traduzir a importância do Johns Hopkins no cenário mundial da saúde. “Em sua história trinta e seis vencedores do prêmio Nobel passaram pela Johns Hopkins University, destes, dezenove eram da faculdade de medicina. A Johns Hopkins foi o berço de especialidades como Neurologia, Urologia, Endocrinologia e Pediatria. Foi a primeira instituição do mundo a utilizar luvas em cirurgias, realizar diálises e utilizar a ressuscitação cardiopulmonar”.

O acordo, com duração inicial de 10 anos, facilitará a transferência do conhecimento e tecnologia entre as duas instituições. Algumas atividades que serão desenvolvidas, apresentadas por Torelly na cerimônia de assinatura:

– Desenvolvimento de especialidades médicas de interesse;

– Educação e treinamento de profissionais;

– Visita técnicas e intercâmbio;

– Eventos científicos;

– Desenvolvimento de pesquisa;

– Preparação para novas certificações internacionais;

– Ampliação das melhores práticas médicas e assistências;

– Segurança do paciente;

– Segunda opinião médica.

O chief executive officer (CEO) da Johns Hopkins Medicine, Steven J. Thompson, esteve presente e explicou as razões de o Moinhos ter sido escolhido como a primeira instituição afiliada no Brasil. “Em Porto Alegre encontramos uma instituição que compartilha nosso compromisso com a melhoria da saúde oferecida para a comunidade, para o país e para o mundo”, destacou Thompson.

De acordo com o CEO, o Johns Hopkins está em Porto Alegre com o objetivo de aprender como podemos fazer melhor para uma saúde mundial, e ajudar de forma colaborativa o Hospital Moinhos e sua comunidade a atingir níveis cada vez mais altos de qualidade em saúde. “Não temos uma fórmula mágica para fazer um hospital ainda melhor, mas o que aprendemos com nossas afiliações ao redor do mundo é que através da colaboração com pessoas dedicadas, conseguimos promover avanços científicos e de cuidado ao paciente” afirmou o dirigente americano.

O presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL), médico Cláudio Allgayer, presente ao evento, ressaltou “a importância do ato, que valoriza a gestão assistencial de nosso Estado, indiscutivelmente de padrão internacional”.

Assinatura Afiliacao HMV JHMI

Mais detalhes

O renomado CUSP (Comprehensive Unit-based Safety Program), criado pela Hopkins, programas de qualidade e liderança em enfermagem e o estabelecimento de um Centro de Pesquisa para incentivar especialistas brasileiros no desenvolvimento de estudos e pesquisas são alguns dos projetos divulgados em comunicado do Moinhos. Em setembro, acontecerá o primeiro intercâmbio focando as melhores práticas no treinamento e educação de pessoal de enfermagem e no desenvolvimento de pesquisa na área, com a visita de lideranças ao  Hospital Johns Hopkins, em Baltimore (EUA).

As especialidades clínicas a serem desenvolvidas nos primeiros anos da colaboração incluem neurologia e neurocirurgia, medicina de diagnóstico, cardiologia e oncologia. As atividades vão enfocar a prevenção e o tratamento de doenças crônicas mais comuns no Brasil. Pacientes do Moinhos que exijam atenção médica de alta complexidade poderão ter acesso à rede e aos especialistas da Johns Hopkins.

 Fotos do evento: Guilherme Dias

VEJA TAMBÉM