Estatísticas e Análises | 4 de agosto de 2018

Câncer de próstata tem novo tratamento aprovado pela Anvisa

Medicamento Xtandi poderá ser utilizado em casos não metastáticos resistentes à castração
Câncer de próstata tem novo tratamento aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a inclusão da indicação terapêutica do medicamento Xtandi (enzalutamida) para o tratamento de homens com câncer de próstata não metastático resistente à castração. O produto será comercializado na forma farmacêutica de cápsula gelatinosa, com concentração de 40 miligramas.

O produto tem registro na Anvisa desde dezembro de 2014, com indicação aprovada como antineoplásico para o tratamento de câncer de próstata metastático resistente à castração, em adultos que são assintomáticos ou ligeiramente sintomáticos, após falha de terapia de privação androgênica. Também tem uso aprovado para tratamento de câncer de próstata metastático resistente à castração em adultos que já tenham recebido terapia com o medicamento docetaxel.

De acordo com a Anvisa, estudos realizados pela indústria apontam que o Xtandi apresentou melhora na sobrevida livre de metástases. Testes indicaram que o medicamento reduziu em 70,8% o risco de agravamento da doença quando comparado ao placebo, além de ter aumentado a mediana da sobrevida livre de metástases de 14,7 meses (no grupo placebo) para 36,6 meses no grupo da enzalutamida (diferença de 21,9 meses).

O Xtandi é fabricado pela empresa Catalent Pharma Solutions, LLC, localizada nos Estados Unidos, e a detentora do registro do medicamento no país é a Astellas Farma Brasil Importação e Distribuição de Medicamentos Ltda.

Tratamento

A maior parte dos homens passa por tratamento local primário, com intenção curativa, após a avaliação inicial e diagnóstico de câncer de próstata. A terapia de privação androgênica (TPA), por meio da castração cirúrgica ou medicamentosa, é frequentemente iniciada em homens com aumento do antígeno prostático específico (PSA), depois da realização de terapia primária.

Após a TPA, o próximo estado clínico mais frequente no atual modelo de progressão da doença é o Câncer de Próstata Resistente à Castração – homens com este quadro podem ter doença metastática ou não-metastática.

 

Com informações da Anvisa. Edição do Setor Saúde.

VEJA TAMBÉM

Manual para Identificação e Avaliação de Tecnologias Novas e Emergentes em Saúde é lançado

Uma parceria entre a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) e membros da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologia em Saúde (Rebrats) deu origem a tradução do Manual Metodológico para Identificação e Avaliação de Tecnologias Novas e Emergentes em Saúde. O documento original foi elaborado pela EuroScan International Network, uma
"benefícios superam os riscos"

Após casos suspeitos de trombose, Anvisa solicita alteração de bula da vacina de Oxford

A Anvisa solicitou na noite desta quarta-feira (7) a inclusão de possíveis ocorrências tromboembólicas com trombocitopenia no item “Advertência e Precauções” da bula da vacina de Oxford/Astrazeneca/Fiocruz. “Tratam-se de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos associados à trombocitopenia – diminuição do número de plaquetas (fragmentos de células  que ajudam a coagular o sangue) – e, em alguns casos, sangramentos que podem estar associados ao uso da vacina. Os casos foram

Santa Casa participa de estudos publicados nas duas mais importantes revistas médicas do mundo 

O Centro de Hipertensão Pulmonar da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, liderado pela médica Gisela Meyer, participou de dois grandes estudos internacionais para a avaliação de novas medicações para o tratamento da hipertensão arterial pulmonar, que foram publicados no The Lancet e no The New England Journal of Medicine (NEJM) em março e abril,