Gestão e Qualidade, Política | 3 de julho de 2018

Sistema FEHOSUL realiza reunião com o novo presidente do IPE-Saúde

João Gabbardo dos Reis expôs as diretrizes que pretende implementar na instituição
Sistema FEHOSUL realiza reunião com o novo presidente do IPE-Saúde

A Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL) recebeu o novo presidente do IPE-Saúde, médico João Gabbardo dos Reis. Na reunião, o presidente da FEHOSUL, Cláudio Allgayer, apresentou o novo presidente do IPE-Saúde às lideranças hospitalares. No encontro, Gabbardo divulgou algumas mudanças que serão implementadas com a criação do novo IPE-Saúde. O encontro se concentrou em três tópicos: orçamento para os pagamentos, novos planos do IPE-Saúde e um novo modelo de relacionamento entre a autarquia e prestadores, buscando novas fórmulas de pagamento e uma nova lógica da prestação de serviços.

Gabbardo ressaltou um esforço especial na admissão de novos integrantes, como a recente mobilização estimulado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Rio Grande dos Sul (OAB/RS) para possibilitar o atendimento do IPE-Saúde aos advogados gaúchos, além de várias prefeituras municipais do interior do RS. “Uma das ações, inclusive, é fechar cada vez mais parcerias com municípios, para aumentar a base de beneficiários do plano. Mais de 100 prefeituras já manifestaram interesse em aderir ao plano. Vamos atender os pedidos dos municípios o mais rápido possível”, destacou Gabbardo.

Lideranças da saúde em encontro da FEHOSUL

Lideranças da saúde em encontro da FEHOSUL

 

O novo presidente também abordou a questão do calendário de pagamentos, com atrasos que estão ocorrendo, em função do incremento de despesas na área assistencial. Destacou também, o problema financeiro atual do Estado, que tem priorizado o pagamento do funcionalismo. “Infelizmente, esta é a realidade que encontrei. As notícias são de que poderão ocorrer mais atrasos nos próximos meses”, destacou.

Gabbardo lembrou ainda que a divisão do IPE-Saúde do IPE-Previdência tem um período de maturação, já que as questões de pagamento ainda estão atreladas a um terceiro ente, o administrativo-financeiro, do qual Gabbardo não tem como interferir. “É um processo que tende a se normalizar até janeiro de 2019. Mas me comprometo a continuar na busca da sensibilização junto ao governo para que se normalize os pagamentos”, ressaltou.

Na reunião, o novo presidente do IPE-Saúde destacou que é necessário estreitar o relacionamento com instituições hospitalares e demais estabelecimentos de saúde, na busca de soluções conjuntas para a viabilização do plano do IPE-Saúde. Gabbardo também ressaltou que deverá ser promovida uma nova lógica comercial para o relacionamento entre as instituições e o IPE. Por isso, aproveitando a oportunidade da reunião com várias lideranças hospitalares, convidou a FEHOSUL a engajar-se em um trabalho conjunto para a implementação de novos modelos de remuneração. “Há distorções sim, mas dos dois lados, como nos custos da alimentação parental e enteral. Há uma curva que vamos estudar, pois cresceu muito nos últimos anos”.

Novo modelo de relacionamento entre a autarquia e prestadores na pauta

Novo modelo de relacionamento entre a autarquia e prestadores na pauta

 

Melhorias

De acordo com Gabbardo, o sistema de saúde promovido pelo IPE-Saúde deve passar por melhorias, para garantir a sustentabilidade do plano. “O IPE-Saúde, agora desmembrado da previdência deve buscar a sua sustentabilidade. O desafio é que ele gere retorno e que seja ‘desejado’ pelo funcionalismo, inclusive aqueles que têm condições de contribuir mais, algo que não ocorre hoje. Não se pode gerir esta autarquia como vem sendo feito hoje. Uma consulta por exemplo, não pode ser agendada para daqui a três meses como ocorre muitas vezes. A nossa gestão está trabalhando para criar cenários que possam servir como parâmetro para as tomadas de decisão, objetivando corrigir falhas como estas”, ressaltou Gabbardo.

Durante a reunião, Gabbardo frisou o alto custo que a judicialização tem causado nas despesas do IPE-Saúde. Aproveitou e pediu uma análise conjunta com as instituições, para que se estabeleça uma forma que venha a evitar futuros processos judiciais. O novo presidente do IPE-Saúde abordou que também deverá ocorrer tratativas para buscar soluções na questão orçamentária do IPE-Saúde, que atualmente tem provocado atraso nos pagamentos.

“O Dr. João Gabbardo dos Reis se mostrou plenamente acessível. É uma liderança do setor de saúde, que tem uma experiência muito grande e tem perfeito entendimento das questões deste relacionamento entre os prestadores de serviço e a autarquia. É um homem que conhece os hospitais, inclusive pela atuação que teve como dirigente, que conhece as principais questões da saúde e as questões relativas aos prestadores, o que facilita muito o diálogo. Ele agrega um acesso muito fácil e se dispôs a trabalhar pessoalmente junto aos prestadores de serviço para solucionar as questões vigentes”, destacou o diretor executivo da FEHOSUL, Dr. Flávio Borges.

Próximos passos

A FEHOSUL também retomará o Grupo Técnico dos Novos Modelos de Remuneração, juntamente com a participação das principais lideranças (CEO´s) dos hospitais do RS. Na quinta-feira (5) ocorre encontro com a Federação das Santas Casas, integrante do Grupo Paritário do IPE-Saúde, para discutir ações integradas para a questão da remuneração.

Estiveram presentes na reunião: Dr. Adalberto Broecker (Oncologia Centenário); Dr. Carlos Jader Feldman (SIDI LTDA); Dra. Diocélia Jungbluth (Hospital Moinhos de Vento); Dr. Éverton Luiz Meyer Morais (Hospital Ernesto Dornelles); Dr. Fernando Fernandes (Hospital Mãe de Deus); Dr. Fernando Scarpellini Pedroso (Hospital Santa Lúcia); Dr. Francisco Costa (Hospital Mãe de Deus); Dr. Gerson Torres (Clinionco); Dr. Humberto Godoy (Hospital Tacchini); Dr. João Scotti (Hospital São Lucas da PUC/RS); Dr. Jorge Luis Bajerski (Hospital de Clínicas de Porto Alegre); Dr. Luis Antônio Godoy (Clínica São José); Dr. Luiz Paulo Martin (Hospital São Lucas da PUC/RS); Dr. Odacir Rossato (Hospital Ernesto Dornelles); e Dr. Sérgio Baldisserotto (Hospital São Lucas da PUC/RS).

Dia 5 de julho, Fehosul se reúne com a Federação das Santas Casas

Dia 5 de julho, Fehosul se reúne com a Federação das Santas Casas

VEJA TAMBÉM

Proposta do I Simpósio Nacional de Doenças de Pele ganha espaço na Câmara Federal e pretende garantir direitos a pacientes

O I Simpósio Nacional “O Cenário das Doenças Crônicas de Pele no Brasil”, realizado recentemente e de forma híbrida, marcou o lançamento de mais um projeto da ONG Psoríase Brasil, o Doenças de Pele Brasil (DPB). A iniciativa busca ampliar a atuação da instituição no enfrentamento às doenças crônicas e imunomediadas da pele, como o Vitiligo, Dermatite Atópica, Urticária Crônica Espontânea, Hidradenite Supurativa e Doença Psoriásica.

Hospital Cristo Redentor inaugura nova Unidade de Internação de Traumatologia e Ortopedia

Foi inaugurada na tarde desta sexta-feira, 1º de julho, a Unidade de Internação de Traumatologia e Ortopedia do Hospital Cristo Redentor (HCR), instituição integrante do Grupo Hospitalar Conceição (GHC). A obra teve início em agosto de 2020 e contou com investimento de cerca de R$ 1,5 milhão. Com área total de 1.520 metros quadrados, a reforma da unidade

Oncologista do RS coordena comissão científica do 10º Simpósio Internacional Grupo Oncoclínicas e Dana-Farber Cancer Institute 

Pela terceira vez consecutiva, o médico gaúcho Dr. Sérgio Azevedo será o coordenador da comissão científica do Simpósio Internacional Grupo Oncoclínicas e Dana-Farber Cancer Institute, que este ano chega à sua 10ª edição. Com o tema “O Câncer não espera: cuide-se já”, o evento irá ocorrer entre os dias 22 e 24/9, em Salvador (BA), e