Gestão e Qualidade | 20 de abril de 2017

FEHOSUL discute os desafios do eSocial para profissionais de RH

Encontro contou com a participação do Dr. Ermes Pedrassani, ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho
FEHOSUL discute os desafios do eSocial para profissionais de RH

 

No dia 18 de abril, ocorreu na FASAÚDE/IAHCS, em Porto Alegre, o Seminário eSocial e os Desafios para os Profissionais de RH, realizado pelo Fórum RH da FEHOSUL, em parceria com o SINDIHOSPA e demais sindicatos filiados da entidade. O objetivo do evento foi clarificar o entendimento sobre o tema eSocial, a fim de nivelar o conhecimento dos profissionais envolvidos direta e indiretamente com a gestão das rotinas de administração de pessoas. Foram realizadas três palestras, que visaram apresentar os principais assuntos sobre o tema e-Social e das adequações dos processos empresariais, bem como uma troca de ideias sobre os desafios para a estruturação da ferramenta nas empresas.

IMG_9683

 

Os trabalhos iniciaram com a apresentação de Marta Pierina Verona, consultora da empresa de Recursos Humanos Metadados, que falou sobre os desafios do eSocial para os profissionais de RH. Para Marta, existem muitas questões, principalmente as que tangem à legislação, aos processos e à comunicação dentro de uma empresa. A apresentação tratou dos impactos do eSocial – como muda a rotina da instituição e os eventos que devem ser transmitidos pela ferramenta – e sobre os prazos de implantação que, para empresas com faturamento acima de 78 milhões de reais, é até janeiro de 2018. “Se nós não fizermos a nossa parte, o e-Social não acontece e vamos transmitir as informações fora do prazo”, afirmou Marta. “Temos que funcionar dentro de uma empresa como uma engrenagem, se parte falha a informação não chega. Então, precisamos elevar o conhecimento das lideranças, para chegar no prazo com segurança”, completou a palestrante.

Marta Pierina Verona

Marta Pierina Verona

 

Em seguida, o Dr. Ermes Pedrassani – ex-ministro e presidente do Tribunal Superior do Trabalho – e a Dra. Ana Cardoso – Assessora Jurídica do SINDIHOSPA – realizaram uma apresentação acerca das consequências jurídicas do eSocial nas Organizações. Segundo a Dra. Ana, a palestra foi feita para “esclarecer dúvidas relacionadas a como o empregador tem que enxergar as questões que ainda existem no que diz respeito a atual versão do sistema”. Essas questões decorrem dos mais diversos assuntos, como as contratações, os tipos de vínculo, os pontos relacionados à jornada e às normas coletivas, explicou Ana.

Ermes Pedrassani

Ermes Pedrassani

 

Ana Cardoso

Ana Cardoso

 

Ana Cardoso e Ermes Pedrassani

Ana Cardoso e Ermes Pedrassani

 

Para o ex-ministro Dr. Pedrassani, iniciativas como a do Seminário sobre o eSocial “são boas para todos nós, para os empresários, para os empregadores, para as instituições promotoras”, e “tudo o que vem para que se ilustre a respeito das realidades do país é muito interessante”, completou. Segundo o ex-ministro, o eSocial “impõe obrigação aos empregadores”, dessa forma, “eles têm que estar tranquilos”, referindo-se à resolução de dúvidas e questionamentos proposta no evento. “Vamos cumprir a lei, mas sem deixar de ter uma avaliação crítica das exigências que nos impõe”, concluiu o Dr. Ermes Pedrassani.

Aliomar Oliveira

Aliomar Oliveira

 

A última apresentação do dia foi de Aliomar Oliveira, Diretor da Kyrion Consulting, que ministrou palestra intitulada O quê fazer para se proteger das autuações do eSocial? Segundo o palestrante, o objetivo da apresentação foi fazer com que as empresas olhem para tudo o que elas têm que fazer; mostrar quais são as outras atividades que as organizações e o RH devem realizar além de atualizar o sistema. “Em geral, o mercado está falando muito que tem que atualizar o sistema de RH. É uma verdade. Mas fazer só isso não vai garantir que a empresa se proteja e se adeque à normativa e, consequentemente, se proteja das autuações”, afirmou Oliveira.

VEJA TAMBÉM

ACREDITAÇÃO

Oncoclínica Porto Alegre recebe certificação internacional da Joint Commission (JCI) 

A Oncoclínica Porto Alegre foi certificada pela Joint Commission International (JCI) em reconhecimento ao compromisso contínuo da instituição com padrões internacionais de referência em segurança e qualidade. Segundo a instituição de saúde, esta é a primeira clínica do Rio Grande do Sul a receber esta certificação no Programa de Assistência Ambulatorial. O selo da JCI reconhece que a
Mudanças no mercado

UnitedHealth reestrutura operações no Brasil e substitui presidente da AMIL

aa De acordo com informações do grupo norte-americano UnitedHealth Group (UHG), dona da Amil, o médico pediatra José Carlos Magalhães assume como CEO da companhia em substituição a Claudio Lottenberg, que estava no cargo desde 2016.   Magalhães também acumulará o cargo de CEO do Americas Serviços Médicos, braço hospitalar do grupo,  de acordo com nota oficial divulgada
Serra gaúcha

Casa de Repouso Elisa Tramontina em Carlos Barbosa implanta serviço de reabilitação a idosos

A Casa de Repouso Elisa Tramontina (CRET) integrante do Tacchini Sistema de Saúde, está oferecendo à comunidade regional um serviço diferenciado na área de fisioterapia, tendo como público-alvo idosos que tiveram algum trauma ou passaram por procedimentos cirúrgicos e que precisam de reabilitação, principalmente na região do quadril e/ou joelho. O trabalho é realizado por uma equipe