Gestão e Qualidade | 28 de abril de 2015

Rede de hospitais D’Or São Luiz terá sócio internacional

Carlyle anuncia acordo de R$ 1,75 bilhão
Rede de hospitais D'Or São Luiz terá sócio internacional

A Rede D’Or São Luiz, principal rede de hospitais privados do país, liderada pelo médico carioca Jorge Moll, acertou sociedade com o fundo americano Carlyle, conforme revelado pelo fundo no dia 27. A Carlyle injetará R$ 1,75 bilhão na empresa e passará a deter 8,3% das ações, segundo apurou a Folha de São Paulo (o valor do negócio não foi revelado).

A operação será feita por meio de um aumento de capital na companhia. Ou seja, com a aplicação dos recursos, os atuais sócios permanecerão no negócio, mas terão sua participação diluída. A família Moll, que fundou a empresa na década de 70, terá agora cerca de 68% do negócio, contra os 74% detidos anteriormente.

Já o BTG Pactual, que se associou à rede em 2010, reduzirá sua fatia na empresa de 25,6% para 23,6%.

Fundada em 1977, a Rede D’Or possui atualmente 29 hospitais (entre próprios e administrados) e 30 clínicas de oncologia nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e no Distrito Federal.

Na avaliação do Carlyle, o setor médico e hospitalar será um dos poucos a conseguir crescer, no País, neste período de crise. A expectativa dos economistas é que haja recessão na economia brasileira este ano.

As conversas vinham ocorrendo há meses e foram facilitadas pelo bom relacionamento do presidente-executivo da Rede D’Or, Heráclito Brito, ex-presidente do Bradesco Saúde, com os investidores do Carlyle. Antes de assumir a empresa em 2013 em substituição ao fundador, Jorge Moll, Brito fora também presidente da Qualicorp, companhia da qual o Carlyle se tornou sócio em 2010.

A operação marca uma nova onda de aquisições no setor de hospitais, que reúne mais de 7 mil instituições e movimenta cerca de R$ 100 bilhões em receitas ao ano, sendo responsável por 10,2% do PIB (segundo estimativa da Confederação Nacional de Saúde). A movimentação esperada para este e os próximos anos surge após a aprovação da Lei nº 13.097/2015 (ver aqui), que passou a permitir a participação de empresas de capital estrangeiro em serviços de saúde no país (clínicas, laboratórios e hospitais).

Em outubro de 2012, a maior operadora de planos de saúde dos EUA, a empresa de saúde americana UnitedHealth Group anunciou a compra de 90% da Amil, a maior operadora de planos de saúde do Brasil, ao preço de US$ 4,9 bilhões, o equivalente a R$ 9,89 bilhões, até então sob o controle do médico carioca Edson Bueno Godoy.

 

VEJA TAMBÉM

Verde, amarelo e vermelho: hospital rotula alimentos e aumenta venda de produtos saudáveis

Um recente estudo divulgado no JAMA Network Open (produzido pela Associação Médica Americana), realizado por pesquisadores do Massachusetts General Hospital (MGH), localizado em Boston (EUA), mostrou que inserir rótulos nos produtos alimentares em um refeitório hospitalar pode auxiliar na educação alimentar dos funcionários. Os resultados demonstraram a redução de “calorias compradas” pelos colaboradores e o aumento da venda
MERCADO

Centro Clínico Gaúcho contrata dois novos executivos

A operadora de planos de saúde Centro Clínico Gaúcho (CCG) anunciou a contratação de dois novos executivos. Mauro Medeiros Borges assume a diretoria executiva de operações, e Fábio Bernal Rossetto, a diretoria executiva financeira. Borges é médico e tem experiência em gestão no mercado hospitalar e de planos de saúde. Rossetto é economista com pós-graduação e experiência em gestão empresarial,
SEMINÁRIOS DE GESTÃO

Inovação, Novas Tecnologias e Gestão Disruptiva em Saúde com inscrições abertas

As inscrições para a terceira edição do Seminários de Gestão com o tema Inovação, Novas Tecnologias e Gestão Disruptiva em Saúde, já estão abertas. O evento ocorrerá no dia 2 de agosto, no Hotel Plaza São Rafael (Av. Alberto Bins, 514 – Centro Histórico, Porto Alegre). As inscrições podem ser realizadas através deste link (inscrições realizadas até o dia 24/07, possuem desconto). Para a inscrição