Gestão e Qualidade | 2 de março de 2019

Notre Dame Intermédica negocia a compra de dez empresas

Em 2018, operadora comprou Cruzeiro do Sul e Samed
Notre Dame Intermédica negocia a compra de dez empresas

A NotreDame Intermédica mantém negociações com dez operadoras de planos de saúde para aquisição. A meta do grupo é incluir 150 mil usuários e 120 leitos hospitalares por ano com compra de concorrentes.

Segundo o presidente da companhia, Irlau Machado, não há receio de fazer várias aquisições concomitantemente. No ano passado, a NotreDame Intermédica comprou as operadoras Cruzeiro do Sul e Samed, que juntas possuem 128 mil usuários, e a GreenLine, com 464 mil usuários – a última teve a transação concluída em janeiro.

Machado disse que está otimista com a retomada na taxa de emprego, o que irá impactar positivamente a NotreDame Intermédica, mas que ainda assim a companhia mantém a estratégia de expansão via aquisições.

Em 2018, o setor de planos de saúde teve incremento de apenas 200 mil usuários, sendo que a maior parte foi de convênios médicos por adesão e individuais — modalidades nas quais a NotreDame Intermédica tem pouca atuação. Além disso, esse crescimento não aconteceu na região Sudeste, região de atuação da operadora.

Segundo o executivo, o setor de planos de saúde continua bastante competitivo, mas que a companhia não vai entrar em guerra de preços. “Adequamos o produto ao preço como oferta de coparticipação. Se não for possível, preferimos abrir mão do cliente”, afirmou.

Aumento do atendimento em rede própria é meta para 2019

A NotreDame Intermédica informou também que vai aumentar a verticalização – atendimento em rede própria – em 2019. A meta é que 70% das internações hospitalares sejam feitas em unidades próprias do grupo (no quarto trimestre de 2018, esse percentual era de 64%). Em relação às consultas médicas, o objetivo é aumentar de 71% para 75%.

O grupo também inaugura em maio o centro de processamento de exames de análises clínica, com capacidade para até três milhões de exames por ano. Atualmente, o grupo processa 450 mil testes. O custo de um exame processado internamente é 40% inferior quando comparado a uma rede de medicina diagnóstica credenciada.

 

Com informações do Valor Econômico. Edição do Setor Saúde.

VEJA TAMBÉM

INOVAÇÃO

Pesquisadores do Hospital de Clínicas e UFRGS obtêm patente de próteses de ouvido

Os pesquisadores do Serviço de Otorrinolaringologia, da Engenharia Biomédica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da empresa Promm desenvolveram dois modelos de minipróteses à base de titânio, que permitem a reconstrução parcial ou total das estruturas responsáveis pela transmissão sonora na orelha média (ossículos da

Santa Casa é pioneira no RS em utilizar suporte respiratório extracorpóreo em crianças com sucesso

Durante 10 dias, uma criança de apenas três anos foi submetida ao uso de oxigenação por membrana extracorpórea no Hospital da Criança Santo Antônio da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Graças ao ECMO (Extracorporeal Membrane Oxygenation), o pequeno Davi sobreviveu após uma cirurgia cardíaca complexa e delicada, realizada em janeiro, que resultou na perda da função do seu

Hospital Moinhos apresenta resultados dos Projetos UTI Visitas e Qualidade de Vida Pós-UTI

O Hospital Moinhos de Vento apresentou na sexta-feira (22), em evento realizado em Brasília, os resultados obtidos em dois estudos coordenados pela instituição: UTI Visitas, e Qualidade de Vida Pós-UTI. Ambos integram o projeto de apoio Estratégias para Segurança e Qualificação do Cuidado do Paciente Crítico – Visita Ampliada e Continuidade do Cuidado Pós-Alta Hospitalar, desenvolvido em parceria