Gestão e Qualidade | 21 de março de 2020

Hospital Virvi Ramos abre novo espaço para atender pacientes com problemas respiratórios

 Área ajudará no combate ao coronavírus
Série especial: Hospital Virvi Ramos inaugura pronto atendimento exclusivo para casos respiratórios

a

A partir deste sábado, dia 21 de março, o Hospital Virvi Ramos, de Caxias do Sul, com intuito de combate ao coronavírus, coloca em funcionamento um Pronto Atendimento exclusivo para pacientes que se dirigirem à instituição apresentando sintomas de doenças respiratórias.

PA6

a

PA9

a

Ao invés de se dirigir ao Pronto Atendimento tradicional, ao entrar no estacionamento da instituição, banners de divulgação estarão indicando que o paciente que apresentar sintomas como febre, congestão nasal, tosse, secreção, dentre outros, serão encaminhados ao novo espaço, exclusivo para atendimento desse quadro.

subs
a

O novo Pronto Atendimento, que fica em uma área nova do Complexo Virvi Ramos e externa ao hospital, contará com uma recepção, triagem, sala de espera e consultório médico exclusivo, a fim de evitar a disseminação de vírus respiratórios no ambiente hospitalar. O espaço entra em funcionamento neste sábado pela manhã e será 24 horas. Os demais casos serão atendidos normalmente no Pronto Atendimento tradicional.

PA8

a

A diretoria do Hospital avalia ainda a abertura para os próximos dias de oito novos leitos de UTI e de 15 a 20 leitos de internação para atendimento de convênios e SUS.

Preocupado com as aglomerações, o Hospital Virvi Ramos suspendeu desde, quarta-feira, dia 18, por tempo indeterminado, consultas, exames de diagnóstico por imagem e cirurgias eletivas. O Hospital salienta ainda que, momentaneamente não está mais coletando exames particulares para Covid 19, pois todos os laboratórios credenciados para análise das amostras solicitaram o cancelamento do envio devido à falta de insumos. Informaremos o público imediatamente, através dos canais de divulgação, assim que os testes particulares estiverem novamente disponíveis.

VISITAS

Em virtude da pandemia do novo coronavírus,  Covid-19, desde segunda-feira, dia 16, todas as visitas e troca de acompanhantes para pacientes internados na instituição foram reduzidas por tempo indeterminado. O Virvi Ramos orienta  ainda para que todos os acompanhantes que possuam sintomas gripais, como febre, tosse ou coriza, permaneçam em casa e não venham para o  hospital. Esta medida busca reduzir o fluxo de pessoas dentro da instituição, e desta forma, diminuir os riscos para pacientes e colaboradores.

Poderá ficar 1 (um) acompanhante por paciente.

Horários para troca de acompanhantes

07:00 às 07:30

19:00 às 19:30

Durante o período da pandemia será liberado visitas somente nos seguintes horários:

UTI adulto:

Das 12 às 12:30 (1) um visitante.

Setores de internação será permitido uma (1) visita.

Setor 200:  horário de visita 13:00 às 13:30

Setor 300: horário de visita 14:00 às 14:30

Setor 400: horário visita 10:00 às 10:30

Unidade de saúde Mental:

Será liberado somente 1(uma) visita por paciente

Quartas das 15:45 às 16:45

Sábado das 16 às 17:00.

Pronto Atendimento

Consultas: somente 1 (um) acompanhante por paciente, se extremamente necessário.

Sala de observação: 1 (um) acompanhante para menores de 18 anos e maiores de 60 anos.

VEJA TAMBÉM

Conheça 6 protocolos do Hospital São Lucas da PUC-RS para garantir atendimento seguro aos seus pacientes

O Portal Setor Saúde, em parceria com a Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS (FEHOSUL), lançou uma série especial de entrevistas com gestores das instituições de saúde, onde são destacadas as novas rotinas adotadas pelos hospitais durante a pandemia da Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). São abordadas também algumas consequências danosas associadas à pandemia, entre as
mercado

Fundos de investimento XP e IG4 Capital anunciam aquisições no setor hospitalar

Dois fundos, a XP Investimentos (XPI) e o IG4 Capital, anunciaram nos últimos dias investimentos pesados no setor hospitalar. Juntas, as aquisições feitas pelos fundos ultrapassam os R$ 400 milhões de reais. Os hospitais envolvidos foram o Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, em Belo Horizonte (MG), o Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, em Manaus (AM) e o Centro Brasileiro de Visão (CBV Hospital

Como o Hospital Tacchini vem atuando para garantir atendimento seguro a pacientes Covid e não Covid

A pandemia da Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) fez com que diversas rotinas fossem alteradas em todo o mundo. Na área da saúde, uma das consequências notadas  foi a suspensão dos procedimentos eletivos – cirurgias, exames diagnósticos e consultas – com impactos relevantes para a sustentabilidade dos hospitais, mas também, para a saúde os pacientes. Segundo