Gestão e Qualidade | 22 de dezembro de 2018

Hospital Santa Lúcia de Cruz Alta mira certificação da ONA em 2019

Diretor executivo, Fernando Pedroso avaliou 2018 como de intensas negociações e apresentou novidades para o próximo ano
Hospital Santa Lúcia de Cruz Alta mira certificação da ONA em 2019

Para o Hospital Regional Santa Lúcia, de Cruz Alta, está se encerrando um ano marcado pela revisão de custos, processos internos e avaliação de novas alternativas de remuneração para os serviços prestados. Para 2019, um dos objetivos do Santa Lúcia é obter a certificação hospitalar da ONA – Organização Nacional de Acreditação, afirma o diretor executivo do hospital, Fernando Scarpellini Pedroso, segundo entrevistado da série especial de final de ano do Portal Setor Saúde.

Negociações com o IPE-Saúde realizadas na FEHOSUL

Para o diretor executivo, 2018 foi um ano desafiador do ponto de vista de gestão. Pedroso afirma que a publicação da Resolução 02/2018 da CMED, que passou a proibir a remuneração adicional sobre medicamentos, gerou insegurança jurídica no setor, o que acarretou uma nova reanálise do modelo de remuneração vigente com a maior parte das operadoras.

No Rio Grande do Sul, Pedroso aponta que houve uma judicialização do tema, que ocasionou em meses de negociações com o IPE-Saúde. “A judicialização do tema forçou uma profunda negociação entre nós, prestadores, e o IPE-Saúde, mudando sobremaneira a forma de remuneração existente”, afirma. O diretor executivo destaca a participação da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL) como entidade mediadora das negociações. “Foram três meses de análises e negociações conduzidas pela FEHOSUL, que culminaram com a realização de um novo acordo. Em razão disso, 2018 foi um ano para revermos nossos custos, nossos processos internos e buscarmos novas alternativas de remuneração”, diz.

Certificação da ONA e participação no Programa Qualis-RS

Para 2019, o superintendente executivo aponta como como principal desafio para o Hospital Santa Lúcia a certificação da ONA. “Participamos ao longo de 2018 do QUALIS-RS e pretendemos passar por uma avaliação ainda no primeiro semestre de 2019.” O QUALIS-RS é um projeto da FEHOSUL que ajuda seus filiados a qualificar a gestão e a prestação de serviços na área da saúde, fundamentado em pilares do Sistema Brasileiro de Acreditação ONA e de práticas relativas às ações de Segurança do Paciente, conforme preceitos da RDC 36 da ANVISA, bem como de padrões de qualidade e segurança adotados pelo Ministério da Saúde e de reconhecidos organismos internacionais. Atualmente encontra-se em seu Segundo Ciclo.

Operadoras

“Do ponto de vista econômico, o desafio é o de encontrarmos uma nova forma de relacionamento com as operadoras, onde não haja perda para nenhuma das partes. Dentro de nossas especificidades e complexidade, temos que encontrar uma forma de receber pelos nossos serviços de forma equilibrada”, frisa.

Pedroso salienta que cada instituição de saúde possui situações singulares para resolver a questão das remunerações. “Cada instituição tem que achar seu caminho. Existem alternativas que são comuns a todos os prestadores, mas cada instituição tem as suas peculiaridades e isso tem que ser levado em conta”, ressalta.

Nova área para a Cardiologia e lançamento de aplicativo em 2019

No início de 2019, o Hospital Santa Lúcia contará com a inauguração de uma nova área para Serviço de Cardiologia, de acordo com o diretor executivo. “Estaremos lançando também no início do ano o aplicativo do nosso Programa de descontos e Benefícios, o Cliente Saúde, que já conta com 8 mil vidas”, informa.

Santa_Lucia

Expectativa quanto aos novos Governos, nas esferas Estadual e Federal

Para Pedroso, a viabilidade econômica do Governo do Estado do RS está atrelada diretamente às ações que o Governo Federal vai tomar. “Temos nessa pauta o Programa de Recuperação Fiscal, a Reforma Tributária e talvez ainda a revisão do Pacto Federativo. Quanto ao Governo Federal, minha expectativa maior está relacionada à Reforma Tributária. É preciso reduzir o peso do Estado para dar fôlego às empresas”, diz.

O diretor executivo afirma que gostaria de ver também uma discussão sobre a flexibilização das regras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para concessão de registros de Planos de Saúde. “Com mais flexibilidade, poderíamos ter Planos de Saúde mais baratos e isso consequentemente aliviaria o Sistema Público de Saúde”, opina.

Mensagem de final de ano para o setor da saúde

“Que tenhamos resiliência e serenidade para enfrentar os desafios que virão e a sabedoria necessária para tomarmos as melhores decisões, lembrando sempre de fazer aquilo que é o melhor para os nossos pacientes, que são a nossa razão de existir. Que tenhamos um feliz e próspero 2019”, deseja o diretor executivo da instituição de Cruz Alta.

Fernando Pedroso

Bacharel em Direito pela Unicruz – Universidade de Cruz Alta;  Especialista em Gestão Financeira, Auditoria e Controladoria, Administração de Empresas, pela FGV – Fundação Getúlio Vargas; Especialista em Gestão Empresarial, Administração de Empresas, pela ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing; Especialista em Gestão Hospitalar, pelo IAHCS – Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde; Extensão em Administração e Marketing, pela The University of California (EUA). É diretor da FEHOSUL e presidente do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde da Região Serrana (Sistema FEHOSUL). 

Confira as entrevistas já veiculadas, e as próximas que serão publicadas

Dezembro

21 – Mohamed Parrini (Hospital Moinhos de Vento)

23 – Fábio Fraga (Hospital Mãe de Deus)

26 – Ângela Perin (Hospital Dr Astrogildo de Azevedo – Santa Maria)

27 – Odacir Rossato (Hospital Ernesto Dornelles)

28 – Hilton Mancio (Hospital Tacchini – Bento Gonçalves)

29 – Sérgio Baldisserotto (Hospital São Lucas da PUC-RS)

30 – Ilário Jandir de David (Hospital São Vicente de Paulo – Passo Fundo)

Janeiro

2 – Nadine Clausell (Hospital de Clínicas de Porto Alegre)

3 – Claudiomiro Carus (Hospital de Caridade – Erechim)

4 – Antônio Quinto Neto (Hospital Banco de Olhos)

5 – Ricardo Minotto (Hospital Divina Providência)

6 – Cleciane Simsen (Hospital Virvi Ramos – Caxias do Sul)

7- Adriana Acker (Grupo Hospitalar Conceição)

VEJA TAMBÉM

Mindray oferece treinamentos gratuitos de ventilação mecânica para hospitais no combate a Covid-19

Diante das novas configurações das equipes de saúde para enfrentar a alta demanda de casos de internação por Covid-19 em todo o território brasileiro, a Mindray, provedora de dispositivos e soluções médicas do mundo, passou a disponibilizar gratuitamente uma série de treinamentos hospitalares sobre ventilação mecânica para médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e engenheiros clínicos. A capacitação
covid-19

Hospital Moinhos de Vento presta consultoria para retomada das atividades com segurança

Equipes da Consultoria do Hospital Moinhos de Vento estão avaliando rotinas e indicando adaptações necessárias para dar mais segurança e reduzir os riscos de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19) no retorno das atividades de órgãos públicos, instituições e empresas. Para cada cliente, é feito um diagnóstico de acordo com o seu ramo de atuação e público,

PUCRS e Rede Divina Providência firmam convênio de cooperação acadêmica

 xx Em convênio assinado na segunda-feira (25), a PUCRS soma forças ao conceito de maternidade humanizada, segura e resolutiva presente no DNA de atuação das irmãs da Rede de Saúde Divina Providência. A finalidade do convênio firmado entre as instituições católicas é estabelecer e regulamentar um programa de cooperação acadêmica nas áreas de atuação e interesse comuns, iniciando pelo campo de prática