Gestão e Qualidade | 10 de junho de 2019

Hapvida compra Grupo América Planos de Saúde por R$ 426 milhões

Operadora que iniciou no nordeste começa a se consolidar no Centro-Oeste
Hapvida compra Grupo América Planos de Saúde por R$ 426 milhões

A operadora de plano de saúde Hapvida comprou o Grupo América Planos de Saúde, de Goiás, por R$ 426 milhões. A operadora do Centro-Oeste possui 190 mil beneficiários e atua de forma verticalizada. Serão pagos R$ 376 milhões à vista e R$ 50 milhões parcelados em cinco anos pelo negócio.

É a segunda aquisição da Hapvida em pouco mais de um mês. No início de maio, a operadora adquiriu o grupo São Francisco por 5 bilhões de reais (1,26 bilhão de dólares), marcando a entrada da Hapvida no interior de São Paulo e no Centro-Oeste. O Grupo São Francisco tem 1,8 milhão de clientes, sendo 1 milhão de planos odontológicos e 800 mil de planos médico-hospitalares.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a Hapvida, que recentemente também comprou um hospital em Juazeiro do Norte (CE), começa a incluir como alvo de suas aquisições empresas menores e carteiras de clientes.


“É alta a possibilidade de continuarmos fazendo aquisições desse perfil, em mercados ricos, onde a competitividade é baixa, grandes operadoras não estão e pagando múltiplos atrativos”, disse Jorge Pinheiro, presidente da Hapvida, em entrevista ao Valor Econômico.


Hapvida

Hoje presidida por Jorge Pinheiro F. de Lima, a Hapvida Saúde atua desde 1979, quando o médico oncologista Cândido Pinheiro de Lima lançou o Hospital Antônio Prudente, considerado um dos mais importantes de Fortaleza (Ceará). Na sequência, o doutor Cândido, como é conhecido, criou o plano de Hapvida Saúde, em 1993. Após, foram inauguradas a Clínica de Diagnóstico Vida& Imagem, o Laboratório Antônio Prudente e as Hapclínicas.

Com 40 anos de história e uma estratégia focada na verticalização dos serviços médico-hospitalares, o Sistema Hapvida atende mais de 6 milhões de clientes em todo o território nacional.

O foco de sua atuação é oferecer planos de saúdes mais acessíveis para um público que não quer depender do SUS.

Segundo informações da própria Hapvida, a instituição hoje se posiciona como uma das maiores operadoras de saúde do Brasil, com a maior rede de atendimento próprio, uma das duas maiores operadoras com capital próprio e genuinamente nacional e a terceira maior do País, em número de beneficiários.

Atualmente, são 27 hospitais, 78 Hapclínicas, 20 Prontos Atendimentos, 85 Centros de Diagnóstico por imagem e coleta laboratorial (Vida&Imagem) distribuídos nos 12 estados onde a operadora atua com rede própria.

Grupo América

O Grupo América, agora adquirido, inclui três operadoras de saúde — América, PROMED e AME — três hospitais (o que totaliza 140 leitos), além de clínicas e laboratórios. O grupo foi fundado em 1982 pelo médico Sebastião Ferro.

VEJA TAMBÉM

Laboratório Mont’Serrat é o primeiro da região Sul a oferecer teste que mede nível de imunidade contra o SARS-CoV-2

A confirmação de reinfecções pelo SARS-CoV-2 e uma mutação deste vírus já identificada no país vêm deixando a população alerta neste início de ano. Diante do grande número de pessoas que já contraíram o coronavírus (Covid-19), a possibilidade de confirmar o nível de imunidade contra a doença pode trazer um pouco mais de tranquilidade. Esse
qualidade e segurança do paciente

Hospitalar ATS conquista acreditação de nível máximo pela ONA 

A Hospitalar ATS, de Porto Alegre (RS), conquistou a acreditação de nível 3 (Excelência) da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Fundada em 1997, a empresa atua oferecendo soluções para as necessidades dos pacientes fora do ambiente hospitalar, como serviços de home care. Entre os produtos oferecidos estão a Assistência Domiciliar Supervisionada, Internação Domiciliar, Procedimento Pontual
sequelas Covid

Hospital Mãe de Deus inaugura Serviço de Recuperação Pós-Covid

Após dez meses de pandemia, com mais de quatro mil pacientes atendidos e diagnosticados com Covid-19, tanto da capital quanto do interior do Estado, o Hospital Mãe de Deus está recebendo uma procura muito grande de pessoas que precisam de orientações para a continuação do tratamento após a doença. Para atender esta demanda, desde o dia 11 de janeiro começou a funcionar o Serviço de Recuperação Pós-Covid.