Gestão e Qualidade | 12 de julho de 2018

FEHOSUL realiza nova rodada sobre modelos de remuneração em Saúde

Atividades buscam alinhar propostas para a construção de caminhos viáveis
FEHOSUL realiza nova rodada sobre modelos de remuneração em Saúde1

No dia 11 de julho, o Grupo Técnico de Estudo dos Novos Modelos de Remuneração teve um novo encontro na sede da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL). A reunião é uma iniciativa da FEHOSUL e Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (AHRGS). O grupo de técnicos foi designado pelos dirigentes dos hospitais integrantes dos respectivos quadros sociais. Este foi o segundo encontro do grupo em julho (no dia 16 de março houve a primeira reunião de 2018).

Cada instituição trouxe um estudo próprio sobre o modelo de remuneração – como havia sido estabelecido na reunião anterior, no dia 4 de julho – baseado em uma matriz parametrizada por todos, para verificar novas possibilidades e simular possíveis alternativas.

IMG2

 

No encontro, o Grupo Técnico observou que está muito próximo de um consenso sobre todos os critérios discutidos. Com isso, foi elaborada uma proposta, tanto para área ambulatorial quanto hospitalar.

“A proposta considerada agora sofreu refinamento e aperfeiçoamento nesta reunião. A mesma será testada por cada instituição. Cada uma delas fará uma simulação com os números que nós encontramos hoje. Após, cada instituição vai trazer a versão final na reunião do Grupo Técnico agendada para o dia 17 de julho”, explicou o diretor executivo da FEHOSUL, Dr. Flávio Borges.

De acordo com o diretor executivo, o ponto mais importante da proposta elaborada é que ela realmente valoriza a prestação de serviços, colocando a remuneração dos materiais, medicamentos e todos os demais insumos dentro de níveis adequados. “A remuneração agora fica centrada mais na prestação de serviços e não mais em insumos. É uma troca de parâmetro, de paradigma e isso pode ser realmente inovador e favorecer a relação entre os prestadores dos serviços de saúde e as fontes pagadoras”, enfatizou Borges.

O diretor executivo da FEHOSUL ressaltou que algumas questões tiveram que ser amplamente debatidas para que todas as instituições chegassem a um acordo, pelas diferentes complexidades de prestação de serviço de cada instituição e os diferentes perfis (como cada uma procede com seus recursos, por exemplo). “Harmonizar isso foi um trabalho bastante árduo, mas conseguimos na medida em que todos concordaram no estabelecimento de determinadas faixas. A proposta vai respeitar as complexidades, porque fizemos agrupamentos de instituições muito próprios para isso”, finalizou.

img3

 

Participaram as seguintes instituições: Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Ernesto Dornelles, Hospital Mãe de Deus, Hospital Divina Providência, Hospital São Lucas da PUCRS e Instituto de Cardiologia (todos de Porto Alegre), Hospital de Caridade de Erechim, Hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo (Santa Maria), Hospital Tacchini (Bento Gonçalves), Hospital Santa Lucia (Cruz Alta).

VEJA TAMBÉM

Hospital de campanha junto ao Hospital Dom João Becker completa um mês de funcionamento em Gravataí

O hospital de campanha montado junto ao Hospital Dom João Becker  completa seu primeiro mês de funcionamento na sexta-feira (10). O local de aproximadamente 400 metros quatros é referência para todos os pacientes com sintomas gripais e respiratórios no município de Gravataí, na Grande Porto Alegre. Segundo a instituição hospitalar, mais de 1,5 mil pessoas já foram atendidas e cerca de 80 foram internadas. A estrutura temporária conta com central de triagem, quatro consultórios, sala de medicação,

Jorge Bajerski fala sobre ensinamentos e o papel do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na pandemia

O  Hospital de Cínicas de Porto Alegre (HCPA) é uma das instituições de referência para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Para abordar como a instituição está agindo para enfrentar o coronavírus, a Faculdade de Tecnologia em Saúde (Fasaúde/IAHCS) promoveu a Live O Hospital de Clínicas de Porto Alegre e a Covid-19, com

Santa Casa de Porto Alegre lança primeira ferramenta do mundo que detecta prescrições fora do padrão

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, por meio de seu Centro de Inovação, em parceria com a NoHarm.ai, desenvolveu dois algoritmos de automação para triagem farmacêutica. As duas inteligências trabalham em conjunto. Enquanto a primeira prioriza as prescrições mais críticas, a segundo indica potenciais erros da prescrição, levando em consideração os resultados dos exames do paciente, o