Gestão e Qualidade | 29 de maio de 2017

Estratégias para atingir melhores resultados

Tereza Veloso (SulAmérica) e Rogério Caiuby (Hospital Sírio-Libanês) foram os palestrantes da atividade final do Seminários de Gestão, evento realizado pela FEHOSUL e SINDIHOSPA
Principal

A terceira mesa do Seminários de Gestão: Tendências e Inovações na Saúde – evento promovido pela FEHOSUL e SINDIHOSPA – teve como tema a Experiência de Gestão – Estratégias, Pessoas e Resultados. A coordenadora da atividade foi a Diretora Superintendente do Grupo Hospitalar Conceição, Adriana Denise Acker.

Tereza Veloso – Diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores de Saúde e Odonto da SulAmérica Saúde

A primeira palestra foi realizada pela Diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores de Saúde e Odonto da SulAmérica Saúde, Tereza Veloso, que falou sobre um case de compra direta de material. A palestrante explicou como gerenciar melhor os custos – com ênfase no modo de negociar a aquisição -, além de uma análise do cenário de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME).

Tereza Veloso

Tereza Veloso

 

Tereza Veloso, disse que o caso conhecido como  “máfia das próteses”, motivou a seguradora a criar um modelo de compra mais transparente e se tornar protagonista na questão de compra de materiais. A relação “qualidade assistencial inferior” e um “custo muito superior” traz sérios riscos à sustentabilidade do mercado e o mais grave, segundo ela, também para os pacientes. “Em especialidades cirúrgicas, os OPMEs chegam a 85% da conta”, falou Veloso, que complementou: “O mesmo material, quando comparado ao menor valor encontrado, chegava a variar 1.337%”.

“ Procuramos operadoras que quisessem entrar num grupo de compras, com materiais ‘top de linha’. Tiramos o distribuidor e negociamos direto com o fabricante”, explicou Veloso. Os pilares do projeto da SulAmérica são priorizar uma atenção especial para os materiais, os prestadores e os médicos. “Estamos caminhando, aprendendo. Em alguns lugares ainda não conseguimos entrar, mas estamos indo no caminho certo”.

“ Meu sonho é que a gente possa no futuro, fazer uma compra única, com o hospital, as operadoras… assim a gente constrói uma plataforma única e ganha em escala”, sentenciou Tereza Veloso. O novo modelo proposto pela Sul América, prioriza “parcerias com hospitais; negociar a compra direta de materiais e transpor margens para outros itens contratados”, falou Veloso. “Comparando o perfil de custos de 2014 e de 2016 nota-se que houve uma diminuição do crescimento nos custos de materiais e um crescimento da representatividade das diárias, taxas e pacotes”.

Rogério Caiuby – Diretor de Estratégia e Projetos do Hospital Sírio-Libanês

O Diretor de Estratégia e Projetos do Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, Rogério Caiuby, realizou a última palestra do dia. Sua exposição focou no comprometimento das pessoas e engajamento em torno de objetivos. “Os colaboradores do setor saúde estão neste setor porque ele traz uma missão”, explicou.

As ferramentas necessárias devem ser oferecidas aos colaboradores pelas lideranças, e a relação com os “concorrentes” deve ter elos de cooperação. “Precisamos quebrar paradigmas, liderar a mudança. E trabalhar mais juntos, sejam concorrentes ou não, num modelo ‘concooperação’ ”, afirmou Caiuby.

Rogério Caiuby

Rogério Caiuby

 

Rogério Caiuby falou ainda sobre as novas estruturas tripartites. “Nós estamos criando estruturas que são tripartites. Cada operação é formada por três lideranças para tomar as decisões necessárias, sempre embasado nas orientações da alta direção. Estamos migrando a tomada de decisão do centro para a ponta. Por quê? Ora estamos pegando aquela pessoa que foi formada em medicina, e formando competências especificas, em Governança Clínica, Assistencial e Apoio Gerencial”.

Sobre a importância da comunicação dos eventos adversos, Caiuby disse: “Tivemos um aumento no número de eventos adversos, entre 2015 e 2016. E a gente comemorou. Não comemoramos por que teve mais eventos adversos, mas porque foram comunicados. Só conseguimos arrumar a operação se sabemos o que está ocorrendo. Queremos ter 100% dos eventos adversos relatados”. Caiuby salienta que é importante que os próprios profissionais se engajem na tarefa de manter a transparência e percebam que tenham respaldo necessário dentro da instituição para expor as situações que causem dano ao paciente.

O modo como o Hospital Sírio-Libanês trabalha também foi abordado, além da comunicação e transparência. O diretor citou os três pilares essenciais para a funcionalidade e obtenção de metas como: “Liderança, comunicação e engajamento”.

A Diretora Superintendente do Grupo Hospitalar Conceição, Adriana Denise Acker, comandou os debates. “ Temos que fortificar mais eventos como este para desenvolver as nossas lideranças. Aproveito e lanço o desafio de a FEHOSUL e o SINDIHOSPA atuarem juntas para incluir entidades públicas e privadas num projeto de compras conjuntas, para que o setor ganhe, como foi exposto hoje, em termos de escala”.

A próxima edição do Seminários de Gestão ocorre no mês de agosto. Acompanhe o portal de notícias Setor Saúde e o site oficial do evento para saber as novidades das próximas edições.

 

Debate da mesa que fechou o Seminários de Gestão, em Porto Alegre

Debate da mesa que fechou o Seminários de Gestão, em Porto Alegre

 

Tereza Veloso (Diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores de Saúde e Odonto da SulAmérica Saúde), Adriana Denise Acker (Diretora Superintendente do Grupo Hospitalar Conceição/RS) e Rogério Caiuby (Diretor de Estratégia e Projetos do Hospital Sírio-Libanês/SP)

Tereza Veloso (Diretora Técnica Médica e de Relacionamento com Prestadores de Saúde e Odonto da SulAmérica Saúde), Adriana Denise Acker (Diretora Superintendente do Grupo Hospitalar Conceição/RS) e Rogério Caiuby (Diretor de Estratégia e Projetos do Hospital Sírio-Libanês/SP)

 

Público presente ao evento da FEHOSUL e SINDIHOSPA

Público presente ao evento da FEHOSUL e SINDIHOSPA

 

VEJA TAMBÉM