Gestão e Qualidade | 17 de maio de 2019

Centro Clínico Gaúcho vende parte de seu negócio para fundo de investimento

Transação foi de aproximadamente R$ 150 milhões
Centro Clínico Gaúcho vende parte de seu negócio para fundo de investimento

A Kinea, gestora de private equity do Itaú, adquiriu uma fatia minoritária do Centro Clínico Gaúcho (CCG), operadora de plano de saúde verticalizada do Rio Grande do Sul, por cerca de R$ 150 milhões.

Em nota à imprensa, o CCG destaca, em linhas gerais, que a operação visa alavancar a operadora “para um novo patamar”. Leia abaixo:


O CCG (Centro Clínico Gaúcho) informa a venda de parte minoritária da empresa para a Kinea, gestora de fundos de private equity do Itaú Unibanco. A associação permitirá ao grupo CCG consolidar cada vez mais sua posição no mercado de saúde do Rio Grande do Sul, provendo produtos e serviços com excelência aos seus clientes. O perfil associativo da Kinea levará o CCG para um novo patamar de crescimento e investimentos em saúde.


O  CCG possui 175 mil usuários de convênio médico e 1,2 mil de plano odontológico, além de um hospital de baixa complexidade, 20 clínicas, laboratório de análises clínicas e uma empresa de medicina ocupacional.

Kinea e Centro Clínico Gaúcho 

“Vamos ampliar a rede própria, em especial, a parte hospitalar. Não investiríamos nesse setor de planos de saúde se não fosse um modelo verticalizado”, disse Cristiano Lauretti, responsável pela área de private equity da Kinea. “O Centro Clínico Gaúcho é a segunda maior operadora em Porto Alegre, atrás apenas da Unimed. Com os novos investimentos, queremos atingir a liderança na região”, complementou Diego Montezano, diretor de private equity da Kinea.

A estratégia de crescimento envolve expansão orgânica e também aquisições. No ano passado, o Centro Clínico Gaúcho registrou um faturamento de R$ 350 milhões e sua taxa de sinistralidade é de cerca de 80%. Os procedimentos de alta complexidade são realizados em hospitais credenciados o que faz diferença quando comparado a outras operadoras mais verticalizadas como a NotreDame Intermédica e a Hapvida, que têm uma sinistralidade na casa dos 70% e 60%, respectivamente.

O segmento de operadoras verticalizadas de planos de saúde está aquecido. Na semana passada, a Hapvida comprou por R$ 5 bilhões a SãoFrancisco num disputado processo em que concorreram também a Amil e a NotreDame Intermédica. Todas elas trabalham com rede própria. A operadora Clinipam, com unidades em SC e PR, também está avaliando a entrada de um investidor. Segundo fontes, o negócio é avaliado em pelo menos R$ 1 bilhão.

Segundo Montezano, a ideia é investir agora e preparar a operadora para uma futura retomada da economia e aumento na taxa de emprego o que, consequentemente, leva a uma maior contratação de planos de saúde corporativos. No país, cerca de 65% são planos empresariais e na CCG mais de 90% da carteira é dessa modalidade de convênio.

A Kinea está priorizando, neste atual momento econômico, setores mais resilientes como saúde, educação e tecnologia. “Sem uma visão clara da reforma de previdência, não vamos investir em setores ligados a consumo”, disse o responsável pela área de private equity da Kinea.

O último fundo da gestora, que levantou R$ 1,5 bilhão no ano passado, já fez aportes na rede de escolas de idiomas WiseUp e no Grupo A (de Porto Alegre), plataforma de conteúdo digital e editora de livros científicos, além do Centro Clínico Gaúcho. Cerca de 35% dos recursos do fundo foram usados nesses três projetos. A operadora de convênio médico foi o segundo investimento da gestora no setor de saúde, que também está analisando ativos como hospitais, clínicas, laboratórios e indústria farmacêutica. O primeiro negócio na área foi o laboratório de medicina diagnóstica Delfim, de Salvador que, atualmente, pertence à Alliar.

Sobre o Centro Clínico Gaúcho

Fundado em 1991, o Centro Clínico Gaúcho fornece planos de saúde e odontológicos para mais de 175 mil beneficiários no Rio Grande do Sul. A empresa conta com uma ampla estrutura própria de atendimento composta por 20 unidades, entre clínicas ambulatoriais, hospital dia, clínicas de fisioterapia e de odontologia, bem como um laboratório de análises clínicas, uma operação de serviços de medicina ocupacional para empresas, e uma completa rede de credenciados.

Sobre a Kinea

A Kinea é uma plataforma independente de gestão de investimentos, que nasceu em 2007 em sociedade com o Banco Itaú. Com aproximadamente R$ 50 bilhões em ativos sob gestão, atua nos segmentos de Private Equity, Multimercados, Imobiliários, Previdência, Ações e Infraestrutura.

 

Com informações do Valor Econômico e CCG. Edição do Setor Saúde.

VEJA TAMBÉM

Hospital de campanha junto ao Hospital Dom João Becker completa um mês de funcionamento em Gravataí

O hospital de campanha montado junto ao Hospital Dom João Becker  completa seu primeiro mês de funcionamento na sexta-feira (10). O local de aproximadamente 400 metros quatros é referência para todos os pacientes com sintomas gripais e respiratórios no município de Gravataí, na Grande Porto Alegre. Segundo a instituição hospitalar, mais de 1,5 mil pessoas já foram atendidas e cerca de 80 foram internadas. A estrutura temporária conta com central de triagem, quatro consultórios, sala de medicação,

Jorge Bajerski fala sobre ensinamentos e o papel do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na pandemia

O  Hospital de Cínicas de Porto Alegre (HCPA) é uma das instituições de referência para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Para abordar como a instituição está agindo para enfrentar o coronavírus, a Faculdade de Tecnologia em Saúde (Fasaúde/IAHCS) promoveu a Live O Hospital de Clínicas de Porto Alegre e a Covid-19, com

Santa Casa de Porto Alegre lança primeira ferramenta do mundo que detecta prescrições fora do padrão

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, por meio de seu Centro de Inovação, em parceria com a NoHarm.ai, desenvolveu dois algoritmos de automação para triagem farmacêutica. As duas inteligências trabalham em conjunto. Enquanto a primeira prioriza as prescrições mais críticas, a segundo indica potenciais erros da prescrição, levando em consideração os resultados dos exames do paciente, o