Estatísticas e Análises | 7 de abril de 2021

Santa Casa participa de estudos publicados nas duas mais importantes revistas médicas do mundo 

Estudos foram publicados no The Lancet e no NEJM em março e abril, respectivamente
Santa Casa participa de estudos publicados nas duas mais importantes revistas médicas do mundo 

O Centro de Hipertensão Pulmonar da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, liderado pela médica Gisela Meyer, participou de dois grandes estudos internacionais para a avaliação de novas medicações para o tratamento da hipertensão arterial pulmonar, que foram publicados no The Lancet e no The New England Journal of Medicine (NEJM) em março e abril, respectivamente. Tratam-se das mais importantes e prestigiadas revistas médicas do mundo, que publicam pesquisas científicas da área da medicina.

O estudo REPLACE, publicado no The Lancet, avaliou o uso da medicação Riociguat em pacientes com hipertensão arterial pulmonar e risco intermediário de mortalidade no período de um ano. Esse estudo foi um ensaio randomizado que contou com a colaboração de 81 centros em 22 países.

Já o estudo PULSAR, publicado no The New England Journal of Medicine, teve como objetivo investigar a eficácia e a segurança do Sotatercept para o tratamento de hipertensão arterial pulmonar. Conforme a Santa Casa, esse estudo constituiu-se de um ensaio clínico randomizado multicêntrico internacional com duração de 24 semanas. Como principal resultado, o tratamento com Sotatercept reduziu a resistência vascular pulmonar em pacientes recebendo terapia de base para hipertensão arterial pulmonar, incluindo terapia de infusão de prostaciclina, restaurando a homeostase vascular.

“Poucos hospitais em nosso país figuram nos dois principais periódicos médicos do mundo praticamente ao mesmo tempo. Além de ser um fator de muito orgulho para a nossa instituição, representar o país com estes estudos tão relevantes e promissores para aqueles que sofrem de hipertensão arterial pulmonar demonstra a excelência das ações em saúde desempenhadas pelos nossos profissionais”, celebra o diretor médico da Santa Casa de Porto Alegre Antônio Kalil.

centro de hipertensao santa casa

A hipertensão arterial pulmonar é uma doença rara e progressiva caracterizada por remodelação vascular pulmonar. De acordo com Gisela Mayer, “os tratamentos atuais retardam a progressão da doença, no entanto, a taxa de sobrevida em cinco anos é de aproximadamente 60%. Por isso, existe a necessidade de novas terapias que melhorem a qualidade de vida e o prognóstico dos pacientes”, explica Gisela.


A íntegra do estudo “Switching to riociguat versus maintenance therapy with phosphodiesterase-5 inhibitors in patients with pulmonary arterial hypertension (REPLACE)” publicado no The Lancet pode ser acessada aqui.


O estudo “Sotatercept for the Treatment of Pulmonary Arterial Hypertension” publicado no NEJM está disponível aqui.


 



VEJA TAMBÉM

Manual para Identificação e Avaliação de Tecnologias Novas e Emergentes em Saúde é lançado

Uma parceria entre a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) e membros da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologia em Saúde (Rebrats) deu origem a tradução do Manual Metodológico para Identificação e Avaliação de Tecnologias Novas e Emergentes em Saúde. O documento original foi elaborado pela EuroScan International Network, uma
"benefícios superam os riscos"

Após casos suspeitos de trombose, Anvisa solicita alteração de bula da vacina de Oxford

A Anvisa solicitou na noite desta quarta-feira (7) a inclusão de possíveis ocorrências tromboembólicas com trombocitopenia no item “Advertência e Precauções” da bula da vacina de Oxford/Astrazeneca/Fiocruz. “Tratam-se de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos associados à trombocitopenia – diminuição do número de plaquetas (fragmentos de células  que ajudam a coagular o sangue) – e, em alguns casos, sangramentos que podem estar associados ao uso da vacina. Os casos foram
PESQUISA

HCPA recruta voluntários para pesquisa em parceria com Hospital Albert Einstein sobre pressão em diabéticos

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) em parceria com o Hospital Albert Einstein, realiza estudo sobre controle de pressão arterial em pacientes com diabetes. Poderão participar da pesquisa pessoas com 50 anos ou mais, que apresentem pressão alta e diagnóstico de diabetes tipo 2. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone 51