Gestão e Qualidade, Política | 26 de setembro de 2015

Gabbardo anuncia fim da fila de espera por transplantes de córnea

O número de doações de órgãos aumentou 32% no Estado
Gabbardo anuncia fim da fila de espera por transplantes de córnea

O Rio Grande do Sul zerou, neste mês de setembro, a fila de espera por transplantes de córnea. O anúncio foi feito pelo secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis, na manhã de sexta-feira, 25, durante solenidade em comemoração à Semana Nacional de Doação de Órgãos, no Palácio Piratini. “É uma situação inédita no Estado, pois não existem mais pessoas na fila aguardando transplante de córnea. Os órgãos captados estão sendo disponibilizados a outros estados”, afirmou.

O governador José Ivo Sartori anunciou que o governo do Estado se associou à campanha Doar é Legal, iniciada em 2009 pelo Tribunal de Justiça, e expandiu para todos os sites do Executivo o link onde qualquer pessoa pode se cadastrar como doador de órgãos e receber um certificado gratuito, que possibilita comunicar à família sobre seu desejo.”Hoje, o que nos une é a doação em prol da vida. É importante que o doador expresse sua vontade aos familiares, embora seja difícil encontrar serenidade em meio a dor e a tristeza. Em um abraço solidário, vamos melhorar ainda mais esses números e colocar nosso Estado em posição de destaque no ranking em favor da vida”, disse Sartori.

O presidente do Tribunal de Justiça, José Aquino Flores de Camargo, afirmou que a campanha Doar é Legal já emitiu 22.678 certificados digitais em todo o país desde 2011. O presidente da Assembleia Legislativa, Edson Brum, também anunciou a união do parlamento na campanha e disse que o link já está disponível no portal www.al.rs.gov.br.

Transplantes

Levantamentos da Secretaria da Saúde revelam que o número de notificações de doação aumentou 17% de janeiro até 20 de setembro em comparação ao mesmo período do ano passado. Já o número de doações efetivadas aumentou 32%, colocando o Rio Grande do Sul no 3º lugar do ranking nacional. O Rio Grande do Sul lidera o ranking dos estados em transplantes de rim e pulmão. Fica em 5º lugar nos transplantes de pâncreas e 7º nos transplantes de fígado e coração. De janeiro a setembro deste ano, foram realizados 351 transplantes de rim, 94 de fígado, 29 de pulmão, 11 de coração, 5 de rim e pâncreas e 558 de córneas.

Até o dia 24 de setembro deste ano, 18 pessoas estavam na fila de espera de um coração novo, 169 de fígado, 1 de pâncreas, 75 de pulmão, 893 de rim, 15 de rim e pâncreas e 4 de fígado e rim.

Homenagens

O governador entregou certificados aos hospitais que se destacaram na captação de órgãos neste ano. São eles: Pronto Socorro de Canoas, HPS de Porto Alegre, Cristo Redentor, Hospital de Tramandaí, Santa Casa de Uruguaiana, Pompeia, de Caxias do Sul, Bruno Born, Lajeado  e São Lucas da PUC.

Sartori homenageou o ex-deputado estadual Sanchotene Felice e o ex-deputado federal Beto Albuquerque pela dedicação em prol da qualificação e do apoio às ações relacionadas ao processo de transplantes no Estado.

O verdadeiro significado da doação foi sintetizado pela homenagem feita pelos pacientes transplantados Carlos Albano, Liège Gautério,Martin Elbern e Pablo Py aos profissionais, que, com a solidariedade de famílias anônimas, lhe deram uma nova vida. Liège Gautério, que sofria de fibrose pulmonar desde 2003, foi transplantada de pulmão oem 2011, e ano passado ganhou medalha de ouro na corrida de 100 metros e prata nos 200 metros nos XX Jogos Mundiais para Transplantados na Argentina; e Pablo Py, que passou por transplante de coração em 1999 e hoje faz residência médica em cirurgia cardíaca no Instituto de Cardiologia de Porto Alegre e incentivador da doação de órgãos naquele hospital.

Os homenageados foram os médicos Valter Duro Garcia, pioneiro e referência nacional na construção do sistema de transplantes, e coordenador do transplante renal da Santa Casa de Porto Alegre; Fernando Antonio Lucchese, diretor médico do Hospital São Francisco da Santa Casa e ex-diretor presidente do Instituto de Cardiologia/FUC; Ivo Nesrala, precursor do transplante cardíaco no RS e diretor-presidente do Instituto de Cardiologia; e José Camargo, expoente em transplante pulmonar na América Latina, idealizador e diretor do Hospital Dom Vicente Scherer da Santa Casa de Porto Alegre.

VEJA TAMBÉM

Hospital de campanha junto ao Hospital Dom João Becker completa um mês de funcionamento em Gravataí

O hospital de campanha montado junto ao Hospital Dom João Becker  completa seu primeiro mês de funcionamento na sexta-feira (10). O local de aproximadamente 400 metros quatros é referência para todos os pacientes com sintomas gripais e respiratórios no município de Gravataí, na Grande Porto Alegre. Segundo a instituição hospitalar, mais de 1,5 mil pessoas já foram atendidas e cerca de 80 foram internadas. A estrutura temporária conta com central de triagem, quatro consultórios, sala de medicação,

Jorge Bajerski fala sobre ensinamentos e o papel do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na pandemia

O  Hospital de Cínicas de Porto Alegre (HCPA) é uma das instituições de referência para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Para abordar como a instituição está agindo para enfrentar o coronavírus, a Faculdade de Tecnologia em Saúde (Fasaúde/IAHCS) promoveu a Live O Hospital de Clínicas de Porto Alegre e a Covid-19, com

Santa Casa de Porto Alegre lança primeira ferramenta do mundo que detecta prescrições fora do padrão

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, por meio de seu Centro de Inovação, em parceria com a NoHarm.ai, desenvolveu dois algoritmos de automação para triagem farmacêutica. As duas inteligências trabalham em conjunto. Enquanto a primeira prioriza as prescrições mais críticas, a segundo indica potenciais erros da prescrição, levando em consideração os resultados dos exames do paciente, o