Gestão e Qualidade | 11 de maio de 2020

JBS faz doação de R$ 700 milhões para o enfrentamento da Covid-19

Fernando Torelly presidirá o Conselho Consultivo da iniciativa
JBS faz doação de R$ 700 milhões para o enfrentamento da Covid-19

A JBS, uma das maiores indústrias de alimentos do mundo, anunciou que doará R$ 700 milhões para ações ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O fato foi anunciado pela empresa em “Fato Relevante” ao mercado na segunda-feira (11). A doação no Brasil contará com o suporte de um Comitê Consultivo, presidido por Fernando Andreatta Torelly, CEO do HCor, e composto por Henrique Neves, CEO do Hospital Albert Einstein, Maurício de Lázzari Barbosa, presidente do Conselho da Bionexo, Mohamed Parrini, CEO do Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre, e Roberto Kalil Filho, diretor da divisão de Cardiologia Clínica do InCor e diretor geral do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês.


Ao portal Setor Saúde, Fernando Torelly disse que sua “participação será a de integrar o Comitê Consultivo que tem como função apoiar a definição de critérios de prioridades e ajudar nas decisões dos projetos de doação”.


No Brasil, o plano prevê a doação de R$ 400 milhões em três frentes:

Saúde pública

Assistência social

Apoio à ciência e tecnologia

Conselho_JBS_Doacao

Construção de hospitais e doação de equipamentos e insumos

A destinação desses recursos beneficiará diretamente 162 municípios e 17 Unidades da Federação com doação de máscaras, equipamentos de proteção individual, cestas básicas, leitos de UTI, construção de hospitais, entre outros.

No exterior, a JBS destinará R$ 300 milhões, majoritariamente nos Estados Unidos, em comunidades locais, para apoiar a assistência alimentar, infraestrutura crítica, como o fornecimento de equipamento de proteção individual EPIs para socorristas e esforços no combate da COVID-19.


“O mundo vive uma crise sem precedentes e a JBS, como empresa cidadã, quer continuar a fazer a diferença na vida das pessoas, por meio do apoio aos esforços de enfrentamento da emergência sanitária e da crise social provocadas pela pandemia”, afirma Gilberto Tomazoni, CEO global da JBS.


JBS_doacao

Todas as iniciativas no Brasil serão coordenadas por Joanita Maestri Karoleski, ex-CEO da Seara, e auditadas pela Grant Thornton, consultoria global com mais de 100 anos no mercado. A empresa de auditoria abriu mão de seus honorários para contribuir com o programa social.

No comunicado, a JBS diz que: “Ciente de sua responsabilidade diante da gravidade da crise, a JBS soma essa iniciativa a seus esforços de proteção aos colaboradores e manutenção da produção e abastecimento de alimentos, fundamentais para a promoção da saúde e bem-estar da população.”

Leia o fato relevante. 

VEJA TAMBÉM